Cuiabá, 21 de Janeiro de 2019

ARTIGO
Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2019, 07h:11

ALAN SANTOS

Tarô pra quê?

O Tarô é uma ferramenta que agregou um significado místico e divinatório ao longo do tempo, estando atrelado à figura da cartomante vidente, que atua em seu papel principal como leitora de sorte ou como adivinhadora de um futuro muito distante do que é a realidade. Porém, o fato é que o Tarô é uma ferramenta que pode ser empregada de maneira mais construtiva, dentro do conceito das terapias.             

As lâminas que compõem um conjunto de cartas de Tarô, os chamados arcanos, possuem um conjunto de símbolos que são sintetizados nas imagens de algumas figuras que fazem parte da realidade de uma corte real, como podemos ver na carta do Imperador ou a do Louco. Essas figuras representam arquétipos que são associados a ações, sentimentos, concepções, e a tudo que está presente em nosso dia a dia, dentro do nosso consciente e inconsciente.                

É por meio desse simbolismo que o Tarô Terapêutico age. Quando um profissional recebe seu consulente e faz a leitura das cartas, busca-se dar significado aos símbolos das lâminas e contextualiza-lo com a realidade da pessoa, buscando explicações, tais como por que ela se encontra em determinada situação, quais foram as ações que ela tomou para chegar ali, e como ela pode agir para transformar essa realidade.              

Sendo assim, qualquer pessoa pode consultar um Terapeuta Tarólogo, não só para buscar previsões para seu futuro ou conselhos para a resolução de seus problemas, mas também para seu autoconhecimento. Conhecer suas possibilidades, suas qualidades e defeitos, e, principalmente, como poderá transformar sua própria vida com atitudes positivas e construtivas, aproveitando ao máximo os benefícios do Tarô Terapêutico.    

 

Alan S. Costa é Tarólogo e Mestre em Reiki.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO



VÍDEO PUBLICIDADE