Cuiabá, 18 de Junho de 2019

CIDADES
Segunda-feira, 10 de Junho de 2019, 17h:14

PARALISAÇÃO NACIONAL

Detran e motoristas do transporte público aderem à greve geral na sexta, 14

Claryssa Amorim
Única News

(Foto: Divulgação/Sinetran)

Os servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) decidiram em assembleia geral, aderir a greve nacional na sexta-sexta-feira (14). A paralisação é contra a Reforma da Previdência que o Governo Federal pretende aprovar no Congresso Nacional.

A Greve Geral do dia 14 de junho foi definida pelo conjunto do movimento dos trabalhadores em todo o Brasil, como o dia de paralisação unificada contra a Reforma da Previdência, os cortes na educação, além das privatizações.

“A Reforma da Previdência representa o desmonte da previdência no Brasil e atinge a todos os trabalhadores. Em todas as regiões do país as mais diversas categorias já decidiram que vão paralisar suas atividades. Dia 14 é dia de ir pra rua defendermos a nossa aposentadoria e o conjunto de nossos direitos”, comenta Daiane Renner presidente do Sinetran-MT.

Os motoristas do transporte público de Cuiabá e Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá) já informaram que também irão aderir a paralisação nacional na sexta-feira. Em torno de mil motoristas irão aderir ao movimento em Mato Grosso.

“Estamos participando da organização e buscando mobilizar o maior número possível de trabalhadores para esse dia de protesto contra a retirada de nossos direitos, principalmente contra as ameaças contidas no projeto de reforma da previdência, que do jeito que está irá dificultar em muito o acesso à aposentadoria, direito sagrado do trabalhador brasileiro. Por isso, no dia 14 nossa categoria irá cruzar os braços em protesto contra essa situação. O transporte coletivo vai parar na Capital e em Várzea Grande!”, avisou Ledevino.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE