Cuiabá, 23 de Setembro de 2019

CIDADES
Sábado, 29 de Junho de 2019, 09h:30

DE 12 ESCOLAS ESTADUAIS

Novo ensino médio é debatido com educadores de escolas de Cuiabá e VG

Única News
Com assessoria

(Foto: Divulgação/Seduc)

Cerca de 50 pessoas – entre gestores e professores – de 12 escolas estaduais de ensino médio de Cuiabá e VárzeaGrande, que integram o projeto piloto do novo ensino médio, participaram de uma oficina sobre itinerários formativos. O encontro, realizado nesta quinta e sexta-feira (27 e 28.06), ocorreu na Escola Estadual Dione Augusta, no bairro CPA, em Cuiabá.

O evento contou também com a presença dos redatores do Documento de Referência Curricular de Mato Grosso (DRC-MT). 

Segundo o coordenador do Ensino Médio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Isaltino Alves Barbosa, o foco do encontro é fomentar nessas escolas a discussão sobre o novo ensino médio. “Como são escolas pilotos, são as primeiras que vão experimentar a reestruturação curricular, assim na função da sua oferta de seus diferentes componentes curriculares”, destaca.

Uma das primeiras mudanças é a expansão da carga horária de 800 para 1.000 horas anuais com um total de 3.000 horas ao final do terceiro ano.

Participaram da oficina sete escolas plenas e cinco escolas do ensino regular.

Conforme a coordenadora estadual da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), Irene Costa, que participa da formação, no ano passado todo o Estado se movimentou para produzir a DRC-MT, das etapas educação infantil e ensino fundamental.

“Com a homologação da DRC-MT, em dezembro do ano passado, iniciamos o trabalho da escrita do documento da etapa do Ensino Médio”, ressalta.

Irene Costa explica que a oficina está sendo realizada para discutir a estrutura do documento e o que já se tem de produção para a versão preliminar daquilo que está sendo pensado para o currículo do ensino médio para Mato Grosso.

A coordenadora explica que a intenção da equipe da BNCC é orientar os professores nesse estudo, levando em conta os documentos que norteiam o ensino médio. E que também compreendam o que são os itinerários formativos, projetos de vida e o que se entende por juventude e por protagonismo juvenil.

“A nossa expectativa é que no momento em que o documento for à consulta pública toda a comunidade escolar contribua com a construção do currículo para o ensino médio de Mato Grosso”, destaca.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE