Cuiabá, 19 de Setembro de 2019

CIDADES
Sábado, 24 de Agosto de 2019, 14h:06

INOVAÇÃO

Rise Up; evento muda perspectivas e ajuda ascensão de novos empreendedores em MT

Única News
(Com Assessoria)

A semana na Escola do Legislativo, da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, foi marcada pelo evento "Rise Up" (Levante!, em inglês), com Marcelo Hodge Crivella e o famoso designer gráfico Hans Donner. Com o lema "inovação, criatividade e empreendedorismo", o Teatro Zulmira Canavarros ficou lotado, na última terça-feira (20), com cerca de 1.200 pessoas que precisaram se acomodar e perceber que, dentro de si mesmos, está a saída para uma nova fonte de renda, novas oportunidades e um novo futuro.

Com apoio irrestrito do 1º secretário da Assembleia, deputado estadual Max Russi, assim como todos os servidores da casa que se envolveram na organização, o evento foi um verdadeiro sucesso.

De acordo com o coordenador da Escola, Eduardo Manciolli, os participantes se sentiram renovados e com novo gás para empreender.

"Houve a percepção de que as pessoas, às vezes, quando estão em um momento de crise e dificuldade, perdem a visão de futuro, deixam de acreditar nelas mesmas, em seu potencial e acabam desistindo até mesmo antes de tentar. Um evento como esse é o estalo que a pessoa precisa para ver que tem potencial, sim. Mudar a visão, ver que pode crescer e empreender. Você é o combustível que você precisa", afirma Manciolli.

“Foi a oportunidade que eu precisava pra perceber que não posso desistir. Que tudo o que enfrentei até aqui valeu a pena. Nós somos os nossos sonhos e aprendi a não desistir deles”, afirmou Teresa Reis, 37 anos, que tenta montar uma loja de artesanato em Cuiabá.

No fim do evento, diferente daquilo que geralmente acontece, as pessoas não foram embora. Pelo contrário, ficaram para trocar ideias, experiências e estabelecer contatos, regras básicas de um bom empreendedor.

"O evento correu muito participativo e as pessoas ficaram para o depois. Até quem estava do lado de fora, porque encheu muito, permaneceu para agradecer e estabelecer contatos. Os palestrantes conversaram com mais de 200 pessoas após as palestras. A frase que mais ouvi foi: 'você me encorajou a insistir naquilo que venho tentando há muito tempo'", conta o coordenador da Escola.

Além de mudar vidas, a edição do Rise Up em Cuiabá ainda trouxe um projeto social: a entrada cobrada aos participantes foi a doação de dois quilos de alimentos não-perecíveis. No total, foram coletadas mais de duas toneladas de alimentos, que serão doadas a entidades beneficentes já associadas à Assembleia Legislativa, por meio da Sala da Mulher.

Mercado de trabalho está mudando

Pesquisa da Universidade de Oxford, a segunda mais antiga da Europa, mostra que 67% das crianças que estudam hoje, daqui a dez ou quinze anos estarão trabalhando em profissões que ainda nem existem. Outro dado: entre dez e quinze anos, 40% das áreas de trabalho que existem hoje, vão deixar de existir.

Então quais serão, de fato, as profissões do futuro? Qual o perfil do profissional do futuro? O estudo indica que serão pessoas mais focadas em desenvolvimento pessoal, com pessoas que saibam lidar com inteligência emocional.

"O profissional vai ter que estar sempre se atualizando, sair da zona de conforto, onde está achando que isso vai perdurar, porque de fato não vai. A proposta da Escola do Legislativo é começar a pensar 'fora da caixa' e trazer a sociedade para isso: para essa nova perspectiva de futuro", afirma Manciolli.

Marcelo Crivella alerta para essas mudanças, que pode constatar em uma reunião que participou da sede da organização das Nações Unidas (ONU), de onde voltou "deprimido".

"O futuro é tão incerto, por causa dessas crises globais, que o que se tem de visão de futuro é como se estivéssemos em uma corda bamba, muito frágil, em que se tiver um problema, pode gerar um caos no mundo. São questões políticas e econômicas. E esses profissionais do futuro, em que 40% das pessoas estão em profissões que não vão mais existir? Então o que vão estar fazendo?", questiona.

Manciolli afirma que é a hora de pensar - e trabalhar para mudar - o futuro. "Tivemos duas evoluções: saímos do campo e viemos pra cidade e conseguimos nos adaptar à linha de montagem, à indústria. Depois, em uma nova evolução, conseguimos nos adequar à área de serviços, que também é manual. O problema é que o próximo salto não vai mais precisar tanto dos serviços manuais. É a tecnologia. Nossa preocupação é: 'a maior doença do mundo vai ser a depressão, porque quase metade da população pode estar desempregada. Temos que começar a planejar o futuro".

“O 'Rise Up' contempla todos que queiram saber sobre empreendedorismo, desde quem está estudando para uma carreira específica, o profissional liberal, o funcionário público, enfim, todo cidadão interessado na temática. Não existe limite de acesso. Aqueles que não conseguirem fazer as inscrições formalmente podem participar do mesmo jeito”, disse Manciolli. O custo para o participante é a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis. Os alimentos serão repassados a entidades filantrópicas.

O Rise Up

O “Rise Up” foi idealizado por Marcelo Hodge Crivella com o intuito de promover uma visão inovadora, criativa e empreendedora voltada às situações cotidianas diversas, contribuindo para o desenvolvimento pessoal e profissional. O evento conta ainda com apoio da Assembleia Social e do Instituto Memória da ALMT.

Marcelo Crivella é formado em Psicologia pela Biola University (EUA). Mestre em Inovação, Criatividade e Empreendedorismo pela Oxford Brookes University.

Hans Donner é designer. Nasceu em Wuppertal-Elberfeld, na Alemanha. Em 1965, aos 17 anos, foi estudar na Hohere Graphische Bundeslehr-und-Versuchsanstalt, em Viena, uma das escolas de design mais famosas da Europa. Responsável pela criação da Globo Computação Gráfica e criador das logomarcas da empresa, ele também concebeu e produziu as aberturas de quase todos os programas da Globo desde a década de 1970.

A Escola

Atualmente, a Escola do Legislativo oferece 15 cursos, entre pós-graduações e cursos profissionalizantes. Em 2018, eram pouco mais de 200 pessoas matriculadas. Hoje, já são cerca de 2.700.

Além dos próprios servidores da Casa de Leis, qualquer cidadão pode se matricular. O telefone para mais informações é o (65) 3613-6900.

Galeria de fotos:


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE