Cuiabá, 23 de Setembro de 2019

ECONOMIA
Sexta-feira, 01 de Fevereiro de 2019, 11h:08

ECONOMIA

Bovespa opera em alta com eleições no Congresso no radar

No dia anterior, o Ibovespa subiu 0,41%, a 97.393 pontos. Em janeiro, a bolsa acumula alta de 10,82%.

Por G1

(Foto: CRIS FAGA/ESTADÃO CONTEÚDO)

O principal indicador da bolsa brasileira, a B3, opera em alta nesta sexta-feira (1), com agentes financeiros monitorando as eleições no Congresso brasileiro e potenciais efeitos à agenda econômica do governo.

Às 11h52, o Ibovespa subia 0,09%, 97.875 pontos. Veja mais cotações.

A ação da Vale subia mais de 1%, após ceder 2,36% no dia anterior com avaliação potenciais impactos da tragédia com rompimento de uma barragem da mineradora que matou pelo menos 110 pessoas. Na quarta-feira, a ação valorizou 9%, na terça, subiu 1,65%, após tombo de 24% na segunda-feira.

 

Cenário local

 

As atenções no plano doméstico estão voltadas para Brasília, para as eleições para as presidências da Câmara dos Deputados e do Senado, previstas para o final do dia.

"O foco está no Senado, com a chance de eleição de Renan Calheiros (MDB-AL) para comandar a Casa. Todo mundo está tentando analisar os potenciais impactos no governo de Jair Bolsonaro", disse à Reuters o operador Alexandre Soares, da BGC Liquidez.

Além de Renan, também são pré-candidatos a presidir o Senado Alvaro Dias (Podemos-PR), Ângelo Coronel (PSD-BA), Esperidião Amin (PP-SC), José Reguffe (sem partido-DF), Major Olímpio (PSL-SP) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Na Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) busca a reeleição ao comando da Casa, com a concorrência incluindo vários nomes, entre eles Fábio Ramalho (MDB-MG).

A primeira sessão do fevereiro também era marcada por ajustes nos portfólios para o mês.

 

Alta em janeiro

 

No dia anterior, o Ibovespa subiu 0,41%, a 97.393 pontos. Na máxima, chegou a 98.405 pontos, recorde intradia.

Em janeiro, a bolsa acumula alta de 10,82%. Ao longo de 2019, o Ibovespa tem renovado seu recorde de fechamento de forma sucessiva diante da visão positiva do mercado com o futuro da economia brasileira.

Desde o início do ano, os investidores estão se mostrando otimistas com a agenda econômica do governo Jair Bolsonaro e têm a expectativa de que a nova gestão vai conseguir endereçar as principais questões fiscais do país, com a aprovação da reforma da Previdência.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE