Única News

Segunda-feira, 08 de Abril de 2019, 14h:30

Arraial da Forquilha; Vila Real do Senhor Bom Jesus; conheça a história de Cuiabá

Claryssa Amorim
Única News

(Foto: Misc Cuiabá)

avenida getulio vargas

Avenida Getúlio Vargas, a primeira de Cuiabá

Hoje, dia 08 de abril, Cuiabá se torna tricentenária, mas será que os cuiabanos conhecem a história da fundação da Capital? Para contar, o Única News preparou um especial com matérias que contam a trajetória dessa cidade. Entre elas, está essa, que contará a história de sua fundação, inclusive, como foi descoberta.

Nascida do ouro, Cuiabá teve a ata de fundação assinada por Pascoal Moreira Cabral no dia 08 de abril de 1719, no local conhecido como Arraial da Forquilha, às margens do Rio Coxipó. Foi assim que ficaram garantidos os direitos pela descoberta à Capitania de São Paulo. Pascoal foi eleito naquele mesmo ano, por eleição direta, em plena selva. Somente em 1927, foi eleito um prefeito para Cuiabá: Fenelon Muller.

Por volta de 1.700, o bandeirante Antônio Pires de Campos descobriu o ouro na região e rapidamente comunicou Pascoal sobre as minas. Anos depois, Pascoal veio a Mato Grosso e capturou índios para vendê-los como mão de obra escrava. Foi quando Cuiabá, que na verdade ainda era Arraial da Forquilha, passou a ser povoado.

Voltando à descoberta do ouro na Capital, uma área muito rica, segundo historiadores, era o córrego da Prainha, região central da atual cidade. Outros dois pontos de minas são a Igreja Nossa Senhora do Rosário e a de São Benedito, que datam da época da colonização. Ambas foram construídas para acabar com a briga pelo ouro na região.

Na então comunidade Forquilha - que atualmente é a comunidade do Coxipó do Ouro -, foi realizada a primeira missa, em 1721. A comunidade ainda existe e há poucos cuiabanos antigos morando, por ser um local distante da Capital.

Em 1727, Cuiabá ainda não tinha esse nome e também não era a capital, mas sim a Vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá. Por carta régia, o governo português, em 09 de maio de 1748, criou a Capitania de Mato Grosso, desmembrando-a da capitania de São Paulo, enviando, como governador, Dom Antônio Rolim de Moura Tavares. E, como primeira capital de Mato Grosso, foi fundada a Vila Bela da Santíssima Trindade, em 19 de março de 1752.

Por meio da carta régia assinada por dom João VI, a vila foi elevada à categoria de cidade em 17 de setembro de 1818. A sede da capitania, porém, ainda era a Vila Bela da Santíssima Trindade. Somente em agosto de 1835, Cuiabá se tornou a capital da então província de Mato Grosso, que se transformaria em Estado com a proclamação da República.

Anos depois, em 1890, passou a ser contada a população, o primeiro senso, sendo de 6.836 habitantes, em cujo documento eram detalhadas as pessoas que residiam na localidade, estado civil, religião, nacionalidade, instrução, endereço, raça, sexo e idade.

Outro fato marcante na história de Cuiabá foi modo de locomoção das pessoas entre os anos de 1891 e 1918, quando se usavam bondinhos puxados por burros ao longo de trilhos que se estendiam desde o Largo da Mandioca (Praça da Mandioca), passando por áreas centrais, como o Beco do Candeeiro, Praça Alencastro e Praça da República.

Após o fim da Guerra do Paraguai, a cidade desenvolveu a sua infraestrutura. No final da década de 1930, com a política de integração nacional do governo federal e o programa "marcha para o Oeste", Cuiabá ganhou a sua primeira avenida, a Getúlio Vargas (foto), além de novos edifícios e rodovias.

Origem do nome “Cuiabá”

Mesmo após 300 anos, existem diversas explicações sobre a origem do nome “Cuiabá”. A mais comum é que vem dos nomes Kuyaverá, Cuyavá, Cuyabá e, finalmente, Cuiabá. Na língua guarani, significa “rio da lontra brilhante”.

Outra bem contada por historiadores e pesquisadores é que o nome vem da língua “bororo”, Ikuiapá, onde os índios bororos pescavam com uma flecha-arpão, que em sua língua chama-se "Ikuia", sendo "pá" o designativo de lugar.


Fonte: Única News

Visite o website: www.unicanews.com.br