Única News

Quarta-feira, 15 de Maio de 2019, 09h:32

UFMT e IFMT paralisam atividades e manifestam contra o corte de 30% no orçamento

Claryssa Amorim
Única News

Professores e alunos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) paralisam as atividades, nesta quarta-feira (14), e manifestam contra o corte de 30% do Governo Federal no orçamento da unidade. A paralisação é nacional e diversas cidades do país aderiram e farão manifestação durante o dia contra a decisão. 

Professores e alunos se reunirão na Praça Alencastro, na tarde desta quarta-feira, com cartazes e gritos de guerra pedindo o cancelamento da decisão. 

“O orçamento da universidade, simplesmente acaba no mês de junho. Não haverá recursos para nada. Inicialmente, o orçamento de  custeio da UFMT, seria de R$ 106 milhões para 2019, sendo que as despesas são de R$ 120,8 milhões. O Governo decretou o corte de 30% deste orçamento, ou seja, todo o custeio não pode ultrapassar de R$ 75,5 milhões. Não há mágica, a universidade fecha as portas”, lamentou o coordenador do Sindicato dos Técnicos Administrativos da UFMT (Sintuf), Fábio Ramirez.

A coordenadora do Sintuf, Marillin Castro, disse que todo o atendimento da universidade será interrompido e que por exemplo, em seu local de trabalho, no Hospital Veterinário, as cirurgias serão suspensas, além de reduzir drasticamente o número de atendimentos, acabar com as internações.

"É no hospital que são formados os novos veterinários além de um papel social muito importante. Isso vai acontecer em todos os setores. Precisamos realmente ir às ruas e mostrar que não aceitamos esta redução no orçamento. Que a educação precisa ser respeitada e valorizada”, ressaltou.

Segundo informações do Sintuf, a UFMT teria recebido apenas 40% dos recursos previstos desde janeiro de 2019, onde teve atraso generalizado no pagamento dos serviços terceirizados. Ainda conforme o sindicato, a UFMT está sofrendo de um "colapso total" e começa suspendendo parte dos serviços essenciais, como limpeza. 


Fonte: Única News

Visite o website: www.unicanews.com.br