Cuiabá, 23 de Setembro de 2019

POLÍCIA
Terça-feira, 03 de Abril de 2018, 17h:04

CASO RODRIGO CLARO

Conselho de Justificação notifica defesa de Ledur sobre oitivas com testemunhas

Daffiny Delgado

(Foto: Reprodução/Web)

tenente ledur-rodrigo.png

 

O Conselho de Justificação do Corpo de Bombeiros que investiga o caso de tortura cometido pela 1° tenente Izadora Ledur de Souza, que culminou na morte do aluno-bombeiro Rodrigo Patrício Lima Claro, de 21 anos, durante o 16° Curso de Formação, notificou a defesa da suspeita sobre o chamamento das testemunhas para as oitivas que devem ser realizadas nos próximos dias.

 

A notificação foi confirmada pela assessoria de imprensa da corporação, que explicou que apesar da apresentação do oitavo atestado médico, os procedimentos do conselho que não dependem da presença da justificante podem ser realizados.

 

Ledur é acusada pelo Ministério Público do Estado (MPE) por práticas de tortura durante treinamento de soldados. Rodrigo morreu em novembro de 2016 e desde então as investigações dentro da corporação vêm sendo suspendidas, devido à grande quantidade de atestados apresentados pela suspeita.

 

Audiência

 

O julgamento do caso está em andamento na 7° Vara Criminal de Cuiabá. A primeira audiência já foi realizada em janeiro. Vários bombeiros que participaram do curso junto de Rodrigo prestaram seu depoimento, juntamente com o médico que atendeu o jovem no momento em que foi internado.

 

A segunda audiência do caso que está sendo conduzido pelo juiz Marcos Faleiros, está marcada para quarta-feira (04). Ledur deverá comparecer ao fórum para prestar seu depoimento sobre o ocorrido, juntamente com os pais do jovem morto.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE