Cuiabá, 15 de Dezembro de 2019

POLÍCIA
Sexta-feira, 01 de Novembro de 2019, 17h:11

VEJA O VÍDEO

Funeral de bandido morto em confronto é feito à base de funk e fogos de artifício

Elloise Guedes
Única News

(Foto: Reprodução)

Ao som de “funk proibidão” e queima de fogos. Foi assim o cortejo de Bryan Christian Rodrigues Pinheiro, de 19 anos, um dos criminosos mortos no confronto com a Rotam, na Estrada do Manso. O cortejo ocorreu na manhã desta sexta-feira (1º).

Vídeos divulgados nas redes sociais mostram o momento em que as pessoas que estavam no cemitério dançam ao som do Funk, que era reproduzido por um carro de som. Pelo menos 100 pessoas acompanharam o cortejo do corpo até o cemitério Parque Cuiabá, na Capital.

Bryan tinha muitas passagens pela polícia e era o mais novo do bando.

O caso

Os cinco bandidos morreram durante um confronto com policiais da Rotam, no final da tarde dessa quarta-feira (30), em uma região de chácaras, na estrada do Manso. Todos os suspeitos estavam armados em um mesmo veículo.

De acordo com a Polícia Militar, os suspeitos não aceitaram à abordagem da polícia e reagiram. O motorista parou o carro e três dos suspeitos desceram do veículo fortemente armados e começaram a atirar contra os policiais.

Os outros dois suspeitos saíram do carro e fugiram cerca de 100 metros para uma região de mata. Em perseguição a pé, os dois também reagiram e começaram a atirar nos policiais que revidaram.

Todos foram atingidos. A PM acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas foi constatado a morte de três deles, ainda no local. Dois chegaram a ser levados para o Pronto Socorro de Cuiabá, mas morreram em seguida.

Eles foram identificados como Vandrerson da Conceição Ferreira, de 33 anos; Lucas Matheus Campe Arce, de 21 anos; Kelvin Dias Nascimento, de 23 anos; Bryan Christian Rodrigues Pinheiro, de 19 anos e Francisco Junior de Carvalho, de 32 anos.

Veja o vídeo:


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE