Cuiabá, 18 de Junho de 2019

POLÍCIA
Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2019, 18h:15

FIM DE NEGÓCIO

Polícia fecha cassino, apreende mais de 190 cigarros e um acaba preso

Da Redação

(Foto: Reprodução/PJC)

Um cassino clandestino foi fechado em uma operação da Polícia Civil e Militar, deflagrada no sábado (23), em Itaúba (600 km de Cuiabá). Na operação, uma pessoa foi presa em flagrante e outras duas conduzidas, além da apreensão de mais de 190 maços de cigarros, máquinas de jogo do bicho e aproximadamente R$ 6,5 mil em dinheiro.

O proprietário do estabelecimento, A.G.S., de 56 anos, foi autuado em flagrante pelos crimes de contrabando e descaminho e pela contravenção penal de jogo do bicho.

A operação tinha o objetivo de realizar abordagens em bares e lanchonete para localização de produtos ilícitos como, entorpecentes, armas de fogo, além da detenção de foragidos da Justiça.

No estabelecimento “Floresta Negra”, no bairro Cidade Alta, os policiais flagraram a situação de exploração de jogos de azar. Em uma das salas do comércio, pessoas jogavam cartas fazendo apostas em dinheiro. Parte do dinheiro arrecadado ficava para o dono do estabelecimento.

No local, também foram apreendidas duas máquinas de apostas de jogo do bicho, além de vários comprovantes de apostas, cadernetas marcando os jogos e R$ 6.435 em dinheiro. No estoque do estabelecimento, foram apreendidos 196 maços de cigarro de origem desconhecida e sem nota fiscal, caracterizando o descaminho.

Diante dos fatos, os suspeitos foram conduzidos a Delegacia de Itaúba para prestar esclarecimentos. Após interrogado o proprietário do comércio clandestino foi autuado em flagrante pelos crimes de contrabando ou descaminho e pelas contravenções penais de jogo do azar e jogo do bicho.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE