Cuiabá, 21 de Agosto de 2019

POLÍCIA
Quarta-feira, 17 de Julho de 2019, 15h:28

DEPRESSÃO

Policial se mata com tiro na cabeça após marido agredi-la

Claryssa Amorim
Única News

(Foto: Reprodução)

Uma policial militar foi encontrada morta dentro de casa, na manhã desta quarta-feira (17), em Juruena (a 912 km de Cuiabá). Identificada como soldado  Silvana Carvalhais, de 30 anos, teria cometido suicídio após ser agredida pelo marido.

De acordo com a Polícia Militar, ela deu um tiro na própria cabeça. Ainda não há informações exatas do momento do suicídio.

A PM informou que há alguns meses o marido a teria a agredido e, depois, a militar ficou depressiva. O casal tem uma filha de 2 anos.

Segundo informações preliminares da polícia, a irmã estava em casa com a soldado e correu até o quarto, após ouvir o disparo. Ela foi encontrada morta.

O Instituto Médico Legal (IML) esteve no local e encaminhou o corpo para necrópsia.

A soldado tinha quatro anos de carreira militar. Os locais do velório e sepultamento ainda estão sendo definidos pela família.

A Polícia Militar emitiu uma nota lamentando a morte da policial e informou que uma equipe da PM está acompanhando a família, nesta quarta-feira.

Veja a nota na íntegra:

A Polícia Militar de Mato Grosso lamenta profundamente a morte da soldado Silvana Rocha Carvalhais, 30, ocorrida na manhã desta quarta-feira (17.07). Ela estava lotada à 10ª Companhia de PM de Juruena (880 km de Cuiabá).

Por orientação do Comando Geral, o comandante do 8º Comando Regional de Juína, tenente-coronel Wendel Sodré, designou uma equipe de policiais, liderada por um oficial, para acompanhar a situação, adotar as medidas legais e dar suporte à família da policial.

A soldado Silvana Carvalhais tinha quatro anos de carreira militar, era divorciada e deixa uma filha. Os locais do velório e sepultamento ainda estão sendo definidos pela família.    

Acompanhamento

A Polícia Militar, preocupada com a saúde física e mental de seus policiais, vem desenvolvendo ações permanentemente de prevenção e diagnóstico para oferecer tratamento especializado.

Além do serviço gratuito de assistência psicológica em unidade própria, são realizadas palestras desmistificando as patologias psíquicas, estimulando a busca pelo tratamento e a colaboração mútua na identificação entre colegas de profissão e familiares.

Existe ainda, por meio da Coordenadoria de Saúde da PMMT, um trabalho de busca ativa para identificação e tratamento precoce da depressão e outros transtornos.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE