Cuiabá, 23 de Setembro de 2019

POLÍCIA
Domingo, 07 de Julho de 2019, 15h:05

CUIABÁ E REGIÃO

Primeiro semestre do ano registra 191 prisões por tráfico de drogas

Única News
Com assessoria

Intensificando as investigações e o cerco ao combate ao tráfico de drogas em Cuiabá e região, nos seis primeiros meses desde ano, a Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), prendeu 191 envolvidos no comércio, distribuição e fornecimento de drogas na região metropolitana.

Foram presos 21 suspeitos no mês de janeiro, 37 no mês de fevereiro, 28 em março, 38 em abril, maio registrou 34 presos e junho 33.

Com meta considerada ultrapassada, de janeiro a junho, a DRE instaurou 444 inquéritos policiais e concluiu 459 inquéritos, bem como as equipes cumpriram 212 mandados de busca e apreensão, 175 ordens de serviços, confeccionaram 103 autos de prisões em flagrante e 38 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO).

Com relação a drogas, nos seis meses, foram apreendidos 800 quilos de drogas (cerca 700 kg de maconha e 100 kg de cocaína), 270 comprimidos de ecstasy, centenas de frascos de anabolizantes, além de 55 veículos e 34 armas de fogo aprendidas.

Para o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, os números são bastante satisfatórios, uma vez que os investigadores e escrivães de polícia estão se dedicando de forma intensa, realizando diligências visando apurar e checar todas as denúncias que chegam à delegacia, trazendo assim excelentes resultados.

“No mesmo período (janeiro a julho) do ano de 2018 a DRE efetuou 52 prisões. Nesse ano o número subiu para 191. Os mandados de busca e apreensão cumpridos também surpreenderam, pois no ano passado foram 88 ordens judiciais cumpridas e em 2019 as equipes cumpriram mais de 210 buscas em pontos alvos de investigações. Isso mostra o quanto temos nos esforçados para coibir o tráfico doméstico, para tranquilidade aos cidadãos com a redução de delitos conexos ao tráfico, como roubos e homicídios”, destacou.

Várias operações deflagradas tiveram excelentes resultados. No dia 01 de fevereiro houve uma grande apreensão de maconha e munições na cidade de Várzea Grande. No dia 06 de fevereiro foi feito um trabalho preventivo no beco do candeeiro, região central de Cuiabá.

Ainda no mesmo mês, a DRE fechou um empresa usada de fachada para venda de drogas, prendeu um delivery de cocaína, traficante de droga sintética, além dos gestos de solidariedade, ocasião que os policiais civis doaram sangue. Outros trabalhos também foram destaques como ações integradas com a Polícia Militar, apreensões de carregamentos de maconha, de armamento e cocaína. 

droga pjc policia civil

 

Modalidades criminosas

A DRE vem combatendo as variadas modalidades de comércio de drogas, desde grandes fornecedores até pequenas “bocas de fumo” (conhecido como tráfico formiguinha). Os trabalhos têm como alvos todos os tipos de drogas (maconha, cocaína, drogas sintéticas e anabolizantes).

As investigações apontam que maioria dos carregamentos de maconha vem do Paraguai, e a cocaína é oriunda do país da Bolívia. Os dados apresentam aumento do tráfico de anabolizantes e das substâncias entorpecentes sintéticas, originárias de grandes centros para distribuição em festas raves.

Integração

Buscando efetividade nos resultados das ações e operações, a DRE conta com parceira de outras unidades da Polícia Civil, como Gerência de Operações Especiais (GOE) que auxilia nos cumprimentos de mandados, Delegacia do Consumidor (Decon) no combate ao tráfico de anabolizantes, Delegacia de Fronteira (Defron) com a troca de informações de inteligência.

Além dos trabalhos desencadeados em conjunto com a Polícia Militar (PM), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Polícia Federal (PF), Prefeitura de Cuiabá através da Vigilância Sanitária Municipal (Semob) e da Secretaria de Ordem Pública, bem como com o Sistema Prisional visando inibir a entrada de drogas nos presídios.

A DRE destaca a importância do apoio do Poder Judiciário e do Ministério Público, que têm sido parceiros na repressão ao tráfico de drogas, com agilidade nas manifestações e expedições de mandados de busca, de prisão, entre outros.

“Com uma filosofia de integração com outras delegacias e outros órgãos de Segurança Pública, e de fortalecimento das informações de inteligência policial, a DRE vem trabalhando para aumentar o número de operações, prisões e apreensões de droga”, afirma o delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.

Planejamento

Para o segundo semestre de 2019, a DRE está preparando intensas operações com objetivo de desarticular e prender associações criminosas, combater o crime de lavagem de dinheiro assim descapitalizar as organizações, além de fortalecer o enfrentamento ao tráfico de drogas em Mato Grosso.

Aperfeiçoamento

A qualificação dos seus policiais civis também é um dos focos da DRE. Para tanto está sendo programando vários cursos de capacitação para os policiais civis da Especializada, e ainda ações solidárias de cunho social.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE