Cuiabá, 23 de Setembro de 2019

POLÍCIA
Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2019, 19h:07

ATROPELADA NA VALLEY

Sem condições psicológicas, Hya Girotto pede para adiar depoimento

Da Redação

(Foto: Reprodução/Instagram)

A única sobrevivente do triplo atropelamento ocorrido na avenida Isaac Póvoas, no dia 23 de dezembro do ano passado, a estudante Hya Giroto, de 21 anos, ainda não foi ouvida no inquérito que apura a responsabilidade da tragédia que deixou dois mortos.

Por falta de condições psicológicas, sua defesa pediu a prorrogação da oitiva, por mais 30 dias, segundo o delegado responsável pelo caso, Christian Cabral, titular da Delegacia de Delitos do Trânsito (Deletran).

O delegado ainda aguarda o resultado do laudo técnico, que não foi finalizado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). A perspectiva inicial de entrega do documento era de 30 dias. Hya Giroto pode ser responsabilizada pelo acidente.

A motorista Rafaela Screnci, que responde ao processo em liberdade após pagamento de fiança, deve ser ouvida novamente após a finalização da perícia técnica, de acordo com o delegado.

O Atropelamento 

No dia 23 de dezembro, Myllena Inocêncio, de 22 anos, Ramon Alcides, de 25 anos e Hya Girotto, saíam da boate Valley Pub quando foram atropelados pela professora Rafaela Screnci, 33.

Myllena morreu no local e Ramon faleceu após uma semana na UTI. De acordo com a Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran), ela trafegava no sentido bairro-centro quando atingiu os jovens.

Após o atropelamento, Rafaela teria se negado a fazer o teste do bafômetro e foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para realização dos exames clínicos e, em seguida, conduzida para Central de Flagrantes para as medidas administrativas.

A suspeita ganhou a liberdade no dia 24 de dezembro, após passar por audiência de custódia e pagamento de fiança, arbitrada inicialmente em R$ 9,5 mil e aumentada no dia seguinte para R$ 28,5 mil, conforme decisão judicial.

Como medida cautelar, ela teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida, devendo comparecer mensalmente em juízo e se recolher rotineiramente nos períodos noturnos e aos finais de semana.(Com Gazeta Digital)


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE