Cuiabá, 19 de Setembro de 2019

POLÍCIA
Quarta-feira, 08 de Maio de 2019, 08h:25

OPERAÇÃO DA PJC

Três policiais civis e um militar são presos suspeitos de latrocínio e corrupção passiva

ÚnicaNews
Com assessoria

(Foto: Divulgação/PJC)

Três policiais civis e um soldado da Polícia Militar foram presos em uma operação delfagrada, na manhã desta quarta-feira (8). De acordo com a Corregedoria da Polícia Civil, foram cumpridos 11 mandados de buscas e apreensão em Várzea Grande, Vila Bela da Santíssima Trindade, Campos de Júlio e Cáceres.

Tiveram a prisão preventiva cumprida, dois investigadores de polícia, um na cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade (a 562 km de Cuiabá), outro em Campos de Júlio (a 692 km de Cuiabá) e um escrivão foi preso em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá). Já o policial militar teve o mandado de prisão cumprido em Vila Bela da Santíssima Trindade.

Segundo as investigações, os policiais são suspeitos de praticar crimes de latrocínio, tráfico de drogas, corrupção passiva nos municípios de Vila Bela da Santíssima Trindade, locais esses que eram lotados na época dos fatos. Um investigador conseguiu uma transferência para a cidade de Campos de Júlio, onde foi preso.

O escrivão de polícia é de Vila Bela, mas estava licenciado e teve o mandado de prisão cumprido em Várzea Grande, na casa do pai. Local onde os policiais apreenderam três armas de fogo e uma munição de fuzil.

A vítima do latrocínio ocorrido no ano passado, é Jefferson Barrantes. Segundo as apurações,  "Jeffinho" (como era conhecido), era traficante de drogas e fazia o transporte da Bolívia para a região de fronteira.

Conforme as investigações, houve dois carregamentos interceptados pelos policiais, em que um deles os policiais negociaram com o traficante para não prendê-lo e ficar com a droga ou parte dela. Posteriormente, numa outra abordagem houve desentendimento do traficante com os policiais e ele foi morto.

Os policiais vão passar por audiência de custódia, nas comarcas dos municípios onde foram presos, que devem definir os locais em que permaneceram presos.

A operação teve a participação de 48 policiais civis (delegados, escrivães e investigadores) da Corregedoria de Polícia, Diretoria de Atividades Especiais (GGCO, GOE, DRE, Defron), Regional de Pontes e Lacerda e,Comando Geral da Polícia Militar por meio da  Corregedoria da Corporação.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE