Cuiabá, 19 de Novembro de 2019

POLÍTICA
Domingo, 10 de Novembro de 2019, 08h:03

CONTRATAÇÃO DE MÉDICOS

Adriano Pivetta, prefeito de Nova Mutum, é multado por irregularidades em pregão

Única News
Da Redação

Secom/Nova Mutum

O Tribunal de Contas de Mato Grosso julgou procedente Representação de Natureza Interna contra a Prefeitura de Nova Mutum, sob a gestão do prefeito Adriano Xavier Pivetta, e o multou em 24 UPFs, o equivalente a aproximadamente R$ 3,5 mil. O pregoeiro municipal, Sérgio Vitor Alves Rodrigues, foi multado em 6 UPFs.

Os conselheiros acompanharam voto do relator, conselheiro interino João Batista Camargo, que decidiu pela manutenção das quatro irregularidades apontadas pela equipe técnica do TCE no Pregão 009/2019. São elas: exigência de qualificação técnica das licitantes, utilização irregular da modalidade pregão para a contratação de profissionais médicos na Prefeitura de Nova Mutum, não provimento dos cargos de natureza permanente mediante concurso público, e participação irregular em licitação de empresa que possui no quadro societário sócio com vínculo empregatício com a Prefeitura.

Foram expedidas diversas determinações para a atual gestão da Prefeitura de Nova Mutum. Entre elas, para que providencie o provimento de cargos de natureza permanente, mediante concurso público; para que utilize a modalidade de licitação pregão apenas para a contratação de bens e serviços comuns; para que, ao inserir exigências de qualificação técnica no edital, limite-se a estabelecer somente as garantias mínimas e suficientes para que o licitante demonstre sua capacidade de adimplir as atividades pertinentes ao objeto licitado; e para que proíba a participação em processos licitatórios de servidor ou dirigente de órgãos ou entidades contratantes que estejam vinculados à Prefeitura de Nova Mutum, em observância ao princípio da impessoalidade.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE