Cuiabá, 10 de Dezembro de 2019

POLÍTICA
Quarta-feira, 04 de Dezembro de 2019, 11h:38

USO POLÍTICO DA DEFAZ

Botelho deve encaminhar denúncia de Emanuel Pinheiro ao Ministério Público

Euziany Teodoro
Única News

Foto: (Alair Ribeiro)

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), deverá encaminhar a denúncia do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), sobre suposto uso da Delegacia Fazendária com objetivos políticos para investigação do Ministério Público.

Segundo o prefeito, dois delegados teriam se recusado a fazer investigações cujo objetivo, segundo ele, seria unicamente prejudica-lo e à sua gestão. Botelho recebeu a denúncia, mas afirma que não há muito que a Assembleia possa fazer.

“O prefeito veio, protocolou a denúncia e eu vou chamar o procurador (da Assembleia) e vamos discutir com ele quanto ao encaminhamento. Possivelmente vou passar uma cópia para os deputados e decidir se vamos encaminhar ao Ministério Público ou se vamos acompanhar de longe essa investigação, mas não tem como para a Assembleia fazer alguma coisa a mais”, explicou Botelho.

Apesar de receber a denúncia, o deputado afirma que não há muitos elementos do texto que a comprovem. “Ela diz que o prefeito supostamente recebeu informações de que a Defaz estava sendo modificada, porque os delegados se recusaram a fazer ações que prejudicassem ele, o prefeito, e a administração dele. Mas não deu nomes, não deu nada. A Assembleia Legislativa só pode acompanhar. Possivelmente vou criar uma comissão para ficar acompanhando. É o que podemos fazer”.

No entanto, Botelho acredita que a polícia é um órgão independente e não acredita que tenha sido usada de forma política. “Não acredito que possam estar usando a Defaz politicamente. A policia hoje é totalmente independente. Caso de polícia é caso de polícia. Ninguém nunca utilizou isso. Nem o Silval Barbosa, quando era governador, utilizou a polícia, então não vejo essa possibilidade”.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE