Cuiabá, 21 de Agosto de 2019

POLÍTICA
Quinta-feira, 18 de Abril de 2019, 20h:29

ESTRATÉGIA DA DEFESA

Diretório Nacional do PSL vira parte em ação que cassou Selma Arruda

Única News

Foto: (reprodução/Web)

O Diretório Nacional do Partido Social Liberal (PSL) agora é parte do processo de cassação da senadora Selma Arruda (PSL). Essa é uma estratégia da defesa que já estava prevista pelo advogado da juíza aposentada, Narciso Fernandes.

Com a publicação no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) do acórdão que cassou o diploma da parlamentar, O PSL ingressou com pedido no TRE requerendo ser parte dos autos da ação que investiga a senadora por suposto caixa dois e abuso de poder econômico, praticados durante o pleito de 2018.

Narciso enviará na próxima semana um recurso ao TRE contra a cassação de Selma. Em seguida, o pedido será redirecionado para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O caso

O pesadelo de Selma começou ainda no pleito de outubro do ano passado, quando assinou um contrato com a empresa publicitária Genius, onde previa gastos irregulares de campanha eleitoral antes do período permitido, prática ilegal no país, que se configura como abuso de poder econômico e gastos ilícitos de campanha. Ela foi eleita com 678.542 mil votos, o que corresponde a 24,65% dos votos válidos.

Com base nisto, o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) e o advogado Sebastião Carlos (REDE), que disputaram ao lado de Arruda ao Senado, ajuizaram no TRE pedidos de cassação da chapa da senadora, sob o argumento de que ela havia praticado Caixa 2 durante as eleições. Além dos dois políticos, a Procuradoria Regional Eleitoral também ajuizou ação contra Selma, por abuso de poder econômico.

No dia 10 de abril, Selma teve seu mandato cassado, por unanimidade, pelo TER e se tornou inelegível pelos próximos oito anos. O mesmo vale para Gilberto Possamai, seu primeiro suplente. Clérie Fabiana, segunda suplente, também foi cassada, mas foi poupada da inelegibilidade.


2 COMENTÁRIOS:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

JONAS JONES JEIR  22-04-2019 07:22:30
JONAS JONES JEIR, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas

JONAS JONES JEIR  22-04-2019 07:22:07
JONAS JONES JEIR, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE