Cuiabá, 23 de Agosto de 2019

POLÍTICA
Quinta-feira, 11 de Julho de 2019, 08h:47

PEC APROVADA EM 1º TURNO

Dos oito parlamentares de MT, Rosa Neide é a única que votou contra nova previdência

Fernanda Nazário
Única News

Foto: (Reprodução/Web)

APROVADA EM 1º TURNO
Dos oito parlamentares de MT, Rosa Neide é a única que votou contra nova previdência

A deputada federal Rosa Neide (PT) foi a única, entre os oitos parlamentares que representam Mato Grosso, contrária ao texto-base da Reforma da Previdência. Após oito horas de debate, a proposta foi aprovada, nesta quarta-feira (10), em primeiro turno, com 379 votos a favor e 131 votos contra. O projeto deve passar, nos próximos dias, por uma nova votação na Câmara Federal.

A Reforma da Previdência precisava de 308 votos, o equivalente a três quintos dos deputados, para ser aprovada. Se aprovado em segundo turno, o texto segue para análise do Senado, onde também deve ser apreciado em dois turnos e depende da aprovação de, pelo menos, 49 senadores.

Rosa Neide sempre criticou arduamente o projeto do Governo Bolsonaro. Para ela, as mulheres são as mais prejudicadas na reforma, que aumenta o tempo de contribuição de todas as categorias das trabalhadoras femininas. A exemplo disso, a parlamentar exemplificou em entrevista à Rádio Capital, no mês de maio, sua crítica citando a categoria de magistério do ensino básico.

Na reforma, uma professora do ensino básico levará mais 10 anos para se aposentar. Atualmente ela se aposenta aos 50 anos, se aprovado o projeto, ela irá se aposentar aos 60 anos. “Imagina uma professora com 60 anos pulando corda, brincando, levantando e correndo com 25 crianças por dia, durante quatro horas de trabalho, mais o trabalho que ela faz extra de escola de planejamento e organização”, disse a petista.

O texto-base estabelece, entre outros pontos, a imposição de uma idade mínima para os trabalhadores se aposentarem: 65 anos para homens; e 62 anos para mulheres. O tempo mínimo de contribuição previdenciária passará a ser de 15 anos para as mulheres e 20 anos para os homens. O texto ainda propõe regras de transição para quem já está no mercado de trabalho.

O texto aprovado prevê uma economia de R$ 987 bilhões em dez anos. Esse número, porém, deve cair ao longo da votação dos destaques. A equipe econômica irá divulgar a estimativa final de economia com a reforma da Previdência depois que a Câmara concluir a votação da proposta.

A matéria foi aprovada na forma do substitutivo do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), que apresenta novas regras para aposentadoria e pensões. (Com Agência Brasil)


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE