Cuiabá, 23 de Maio de 2019

POLÍTICA
Terça-feira, 14 de Maio de 2019, 15h:49

PROFESSORES PARAM DIA 20

Mauro Mendes diz que greve dos professores não resolve problema do Estado

Fernanda Nazário
Única News

Christiano Antonucci

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) anunciou indicativo de greve geral, na rede estadual, por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira (20). Para o governador Mauro Mendes, a greve não tem eficácia, já que não resolve o problema financeiro pelo qual o Estado vem passando.

“Como eu já disse algumas vezes, se greve resolver o problema de Mato Grosso, vamos todos fazer greve. Governador faz greve, jornalista faz greve, empresário faz greve, o servidor faz greve. Se isso resolver, nós poderemos então ter um estado muito melhor”, ironizou o governador, em entrevista à imprensa nesta terça-feira (14).

O sindicato reivindica o pagamento dos 7,69%, repasse previsto na Lei 510/2013, para o mês de maio, a convocação de cadastro reserva dos aprovados no último concurso público, melhorias na estrutura das escolas e pagamento de 1/3 de férias para os contratados e Licenças Prêmio e Qualificação.

A dificuldade de Mendes em atender a essas solicitações, se baseia na crise financeira que o executivo estadual tem enfrentado, como os salários dos servidores públicos que, segundo ele, aumentaram muito. “O Sintep tem todo o direito de fazer (greve), como é livre o exercício de direito de greve, mas o profissional da educação de Mato Grosso já tem o terceiro melhor salário do Brasil e nós temos a vigésima primeira pior educação”.

Diante desse cenário, o governador diz que este é um momento de refletir. Ele acredita que é necessário melhorar a educação sim, “mas não é só melhorando o salário que nós vamos melhorar a educação”, afirma.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE