Cuiabá, 16 de Setembro de 2019

POLÍTICA
Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019, 15h:09

EXPORTAÇÕES

Mauro não vê chances de que pagamento do FEX 2018 seja feito ainda este ano

Única News

Gcom

Mauro Mendes

 

O governador Mauro Mendes (DEM) acredita que até o fim do ano o Governo Federal possa efetuar o pagamento de pelo menos uma parcela do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX), mas apenas a referente a este ano, já sobre o FEX 2018, não vê nenhuma possiblidade de recebimento.

A declaração foi dada em entrevista à TV Centro América, nesta sexta-feira (23).

“Vejo poucas chances de receber o FEX 2018. Já o de 2019 existe um compromisso claro, feito pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, que se aprovada a Reforma da Previdência, eles voltaram a pagar o auxílio. Estamos aguardando. Acredito que neste ano teremos, pelo menos, uma parcela do FEX”, disse.

Em julho, o democrata prorrogou o Decreto de Calamidade Financeira, aprovado em janeiro na Assembleia Legislativa, por mais 120 dias.

Ao decretar estado de calamidade financeira, Mauro justificou que a medida era necessária por conta de dívidas deixadas por gestões passadas. Ele também queria viabilizar o repasse do Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX), na ordem de R$ 400 milhões, que daria certo fôlego aos cofres públicos.

O ex-presidente Michel Temer (MDB) não fez o pagamento em 2018 e Jair Bolsonaro (PSL) não deu qualquer sinal de que pretende repassar o recurso. Inclusive há entendimento, em trâmite no Congresso, que desobriga a União a fazer os repasses do FEX.

“Nós estamos aguardando. A bancada federal de Mato Grosso tem ajudado muito, assim como as bancadas de outros estados exportadores. Eu acredito sim que em 2019 teremos uma parcela do pagamento do FEX. O pagamento desse ano seria pela regra anterior. Embora se discuta uma nova lei para a questão do FEX, tem esse compromisso dos presidentes das Casas em aprovar lei. Entretanto, o pagamento seria pela regra anterior”, finalizou.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




VÍDEO PUBLICIDADE