Cuiabá, 23 de Setembro de 2019

POLÍTICA
Quarta-feira, 14 de Agosto de 2019, 14h:22

DESVIO DE FINALIDADE

MP investiga supostas irregularidades no repasse do Fundeb na gestão Taques

Fernanda Nazário
Única News

Foto: (Reprodução/Web)

O promotor do Ministério Público de Mato Grosso (MPE), Roberto Turin, abriu inquérito civil para investigar supostas irregularidades nos repasses de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), em 2017, durante a gestão de Pedro Taques (PSDB).

O Fundeb é abastecido com percentuais de tributos de diversas fontes, como o Imposto Sobre Circulação de Bens e Mercadorias (ICMS). O recurso é redistribuído para a educação básica dos municípios.

A investigação do MP, instaurada na segunda-feira (12), vai apurar repasses atrasados de 2017. Conforme relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Fundos da Assembleia Legislativa, que apurou a destinação dos recursos do Fundeb, cerca de R$ 500 milhões foram desviados da Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ) para outras finalidades. O relatório da CPI foi apresentado em janeiro deste ano.

Turin solicitou ao presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Gonçalo Domingos de Campos Neto, informações das contas anuais de Governo para averiguar se houve mesmo irregularidades nos repasses do Fundeb para os municípios por parte do Executivo Estadual no ano de 2017.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE