Cuiabá, 10 de Dezembro de 2019

POLÍTICA
Quarta-feira, 03 de Julho de 2019, 16h:41

ACIONISTAS DESDE 2003

PGE tenta tirar Eder e Nadaf de sociedade da Desenvolve MT; Eder vai processar procuradores

Euziany Teodoro
Única News

(Foto: Reprodução)

O Governo de Mato Grosso, por meio da Procuradoria Geral do Estado (PGE), entrou com Ação de Dissolução Parcial de Sociedade, com pedido liminar, para afastar os ex-secretários Eder Moraes e Pedro Nadaf do quadro de acionistas da Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso S/A (Desenvolve MT). A PGE quer evitar que eles passem a compor o Conselho de Administração da agência.

Eder e Nadaf participaram da fundação da Agência, em 2003, e são sócios desde então. No entanto, não fazem parte do conselho de administração. Eder Moraes afirma que vai acionar os procuradores que assinam o pedido de liminar, por terem induzido o órgão ao erro.

"Trata-se de um erro crasso da Procuradoria Geral do Estado, que foi induzida ao erro, o que vai culminar na representação, junto à Corregedoria e demais órgãos, quanto aos procuradores que assinam o pedido da minha exclusão do quadro de acionistas. Eles demonstram um total e absoluto despreparo e conhecimento, típico de quem ainda está em estágio probatório", disse Eder ao Única News.

A Procuradoria alega, para propor a ação, que foi publicado o Edital de Convocação da Assembleia Geral Extraordinária da Desenvolve MT para deliberar sobre a eleição dos Membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal.

“Ocorre que em razão de previsão estatutária, deve haver um representante dos acionistas minoritários, que poderão ser eleitos em Assembleia Geral para compor o Conselho de Administração da Desenvolve MT. Logo, se não forem afastados imediatamente do quadro de acionistas, haverá o risco de eventualmente os requeridos serem eleitos, passando a ocupar posições de extrema relevância na entidade” destaca.

"O pedido formulado pela PGE está findado em inverdades. A primeira é que nunca fiz delação premiada, a segunda é que estou respondendo aos processos dentro do sistema judiciário brasileiro, em duplo grau de jurisdição. Acontece que a atualmente há muitos incompetentes levando a agencia praticamente ao seu fechamento e eu, como sócio-fundador e criador da Desenvolve MT, não vou assistir isso sem opinar. É meu direito sagrado como acionista", defende o ex-secretário.

A PGE pede a concessão de tutela de urgência em caráter liminar para afastar Eder e Nadaf da prática de quaisquer atos que decorram da condição de sócios minoritários da Desenvolve MT, especialmente vedando sua participação em assembleias gerais, reuniões, composição de conselho de administração e quaisquer atos relativos à gestão ou tomada de decisões na sociedade de economia mista, até que seja definitivamente julgada a ação.

Eder garante que seus advogados tomarão as medidas cabíveis. "As ações (da agência) são personalíssimas e as aquisições se deram há mais de 15 anos. O fato é que legalmente esse procedimento não existe, de exclusão de acionista, até porque não faço parte do conselho de administração. Sou apenas acionista. Meus advogados tomarão as devidas providências legais".


3 COMENTÁRIOS:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

Mardica  03-07-2019 19:05:35
Mardica, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas

Mardica  03-07-2019 19:04:11
Esse senhor toma decisões na Desenvolve MT, o atual Presidente substituto (diga se de passagem destaca se pela incompetência) honra homenagens para esse cidadão, lamentável que ainda permaneça como acionista pois se esta empresa fosse gerida responsavelmente não estaria como está.

Responder

0
0
tamandua  03-07-2019 18:21:53
tamandua, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE