Cuiabá, 19 de Outubro de 2019

POLÍTICA
Sábado, 12 de Outubro de 2019, 10h:11

QUALIFICA 300

Qualifica 300 se tornou maior política pública municipal no combate à violência doméstica

Primeira-dama Márcia Pinheiro ressalta que, com a dependência financeira, muitas mulheres continuam no ciclo da violência; projeto veio trazer qualificação

Aline Almeida (REVISTA ÚNICA)

Nascida na pacata cidade de Santa Izabel D’Oeste (PR), em 9 de junho de 1968, Márcia Aparecida Kuhn Pinheiro é a mais nova dos quatro filhos do casal de empresários José Darci Kuhn e Beatriz da Rocha Kuhn. Viveu a infância no interior do Paraná, onde cursou o ensino fundamental no Colégio Estadual Marquês de Maricá. Já adolescente, muda-se com os pais para Cuiabá, onde passa a fazer o ensino médio no Colégio Isaac Newton. Formada em Administração de Empresas pelo Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) e pós-graduada em Gestão Pública pelo Instituto Cuiabano de Educação (ICE), Márcia é casada com o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro. Mãe de Emanuel Pinheiro da Silva Primo, 21, e Elvis Kuhn Pinheiro, 18, ela dirigiu as empresas da família até o ano de 1995.   Atuante, Márcia sempre apoiou Emanuel, tanto como esposa, quanto politicamente. Em 2011, ajudou a fundar o Movimento PR Mulher e, ao longo das dez eleições disputadas pelo esposo, fortaleceu o vínculo com as lideranças comunitárias e passou a ter contato direto com as bases.  

Única – Um dos programas marcantes na área social é o Qualifica 300. Como ele foi idealizado e o que motivou esta criação? Márcia Pinheiro - Qualifica Cuiabá 300 anos foi um sonho pessoal e levei ao prefeito Emanuel Pinheiro a proposta de formatarmos um programa de qualificação totalmente gratuito. E mais: que fosse realizado próximo da casa das pessoas para que elas tivessem facilidade de acesso, pois muitas delas, pelas dificuldades da vida, não possuem ao menos as condições de pagar o deslocamento. A necessidade de criar oportunidade para essas pessoas, sobretudo as nossas mulheres no intuito de gerarem a renda própria ou mesmo criar o seu negócio, fez com que buscássemos a criação desse projeto.

Única – Outro foco do projeto tem sido a qualificação da mulher. Por qual motivo esta abrangência? Márcia Pinheiro - A primeira edição contou com quase mil pessoas certificadas de um total de vagas de 1.200, em que 52 turmas puderam aprender a teoria e a prática em 20 cursos diferentes. Nessa edição piloto, mais de 80% do público de alunos foram compostos por mulheres e vimos o interesse maior e a necessidade de ampliar o leque para o público feminino. Foi então que criamos a edição mulher, em março, com cursos específicos para mulheres, como manicure e pedicure, design de sobrancelhas, produção de salgados e bolos, entre outros. A ideia é proporcionar a realização desses cursos práticos, que podem ser desenvolvidos no próprio bairro, com renda fácil e muitos deles podendo ser praticados em sua própria residência.

“A alegria é imensa, porque o Qualifica 300 é a maior política pública municipal no combate à violência doméstica, justamente por oferecer a quebra do ciclo da violência a muitas dessas mulheres, que dependem de alguma forma de seus maridos”, destaca Márcia Pinheiro.

Única- Hoje, quais os resultados deste projeto? Márcia Pinheiro - Hoje já são quase 2 mil pessoas certificadas e aptas a desenvolver seu aprendizado. Possuímos cases de sucesso de alunas que mal puderam terminar os cursos, porque já estavam recebendo encomenda de bolos e confecção de biquínis, bolsas e afins. Temos alunas que são sucesso em seus bairros na venda de salgados. Os resultados vão além quando paramos para analisar que as mulheres estão mais independentes e empoderadas.

Única - Ver alunas qualificando e ingressando no mercado de trabalho e, em muitos casos, rompendo o ciclo de violência são alguns dos resultados do projeto. Qual a sensação diante deste passo dado? Márcia Pinheiro - A alegria é imensa, porque o Qualifica 300 é a maior política pública municipal no combate à violência doméstica, justamente por oferecer a quebra do ciclo da violência a muitas dessas mulheres, que dependem de alguma forma de seus maridos. Um a cada quatro casos de violência doméstica envolve mulheres que dependem exclusivamente de seus companheiros, seja financeiramente ou de algum outro tipo. Em Brasília, quando apresentamos o projeto no simpósio voltado à mulher, uma promotora de Justiça do Estado de São Paulo nos disse que quase 30% dos casos de violência recebidos em seu gabinete eram de mulheres dependentes de seus maridos. Portanto, o projeto vai de encontro com essa realidade para quebrar e, assim, diminuir os casos de agressão tão tristes que estamos presenciando todos os dias em nossa sociedade.

Única - Foi anunciada a criação da Secretaria da Mulher. Qual a finalidade e importância desta pasta? Márcia Pinheiro - A intenção do prefeito Emanuel Pinheiro é, juntamente, com o núcleo de apoio à primeira-dama e demais instituições, fortificar as ações de combate à violência doméstica. Com a Secretaria, vamos centralizar e criar condições para ampliar o leque de atendimento e políticas públicas para as mulheres. Principalmente com a assinatura do termo de cooperação com o Tribunal de Justiça, que se torna um marco na história de Cuiabá, inédito, e vai reunir todas as instituições no mesmo grupo para criarmos ações inovadoras. Quem ganha com isso são nossas mulheres.

Única – Ainda no assunto projetos e marcos, gostaria que falasse um pouco sobre o Siminina. O que ele representa e o que já foi alcançado? Márcia Pinheiro - O Siminina é outro projeto que consideramos uma política pública voltada à mulher, principalmente com a nova roupagem que implantamos. Antes o Siminina tinha algumas atividades mais de caráter recreativo para que os pais tivessem aonde deixar suas filhas. Hoje o programa conta com o maior conjunto de ações de toda sua história, com aulas de ballet, judô, plantio de hortifruti, artesanato, alfabetização, entre muitos outros. Toda essa gama de atividades espalhadas pelas 16 unidades, uma nova inaugurada na nossa gestão e outra reformada para comportar mais atendimentos, beneficia mais de mil meninas, para que no futuro venham a se tornar grandes mulheres. Além disso, estendemos o atendimento em mais um ano (dos 14 aos 15 anos) onde trabalhamos a capacitação em cursos, como informática (Siminina Digital), para que, num futuro próximo, as auxiliem quando forem concorrer ao mercado de trabalho. Então os resultados do Siminina, nesses mais de dois anos e meio, vão ser colhidos em um futuro breve.

Única – Fale também de outros projetos que a senhora vem coordenando. Márcia Pinheiro - Eu sempre estou envolvida nas ações municipais, que tenham viés social, porque acredito que o mais importante é a pessoa. A humanização é a bandeira do nosso trabalho, pois a infraestrutura é importante, mais creches, postos de saúde, asfalto... porém, cuidar da pessoa é mais fundamental ainda. Com esse pensamento, eu tenho participado de projetos para os idosos, para as nossas crianças e para todas as pessoas. Assim como também temos as nossas campanhas autorais, como o Aquece Cuiabá, o Natal sem Fome, o Casamento Social, que foi um grande sucesso, e o próprio Qualifica 300, além de muitos outros. Estamos sempre buscando projetos que visam a melhoria da vida das pessoas e a humanização dos serviços públicos, que é um dos grandes legados que deixaremos com essa gestão. 

Única - Qual a importância destas ações sociais para os cuiabanos? Em que patamar a cidade está em se falando de inclusão e humanização? Márcia Pinheiro - Como disse anteriormente, as pessoas são a prioridade em nossos trabalhos. O cuidado com elas, o atendimento com carinho, o respeito e dedicação são as formas como trabalhamos até o momento. Existe uma frase que diz: “o real sentido da humanização na vida é ter sabedoria incondicional e veemente de ser sempre humano” e buscamos sempre segui-la. Emanuel sempre está nos bairros, perto das pessoas, verificando o que pode ser melhorado. Esse contato com as pessoas faz toda a diferença quando você fala em humanização. Em todos nossos projetos, pensamos nas pessoas como se fossem os nossos filhos, os nossos irmãos e a cidade tem incorporado esse sentimento.   OLHO “Os resultados do Qualifica vão além quando paramos para analisar que as mulheres estão mais independentes e empoderadas”, afirma a primeira-dama Márcia Pinheiro. “A alegria é imensa, porque o Qualifica 300 é a maior política pública municipal no combate à violência doméstica, justamente por oferecer a quebra do ciclo da violência a muitas dessas mulheres, que dependem de alguma forma de seus maridos”, destaca Márcia Pinheiro.

Galeria de fotos:


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE