Cuiabá, 23 de Agosto de 2019

POLÍTICA
Quarta-feira, 19 de Junho de 2019, 08h:34

TEXTO SEGUE PARA CÂMARA DOS DEPUTADOS

Senado suspende decreto de armas; Veja como senadores de Mato Grosso votaram

Única News
Da Redação

Gazeta Digital

Senado suspende decreto de armas; Veja como senadores de MT votaram

O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (18), por 47 votos a 28, o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que pede a suspensão dos decretos do presidente Jair Bolsonaro que facilitaram o porte de armas.

Os congressistas representantes de Mato Grosso Jayme Campos (DEM) e Wellington Fagundes (PL) votaram a favor do parecer, ou seja, contra o projeto de Bolsonaro. Já a senadora Selma Arruda (PSL) contra o parecer e a favor do decreto das armas.

Com a decisão, o texto seguirá para análise da Câmara dos Deputados. As regras previstas nos decretos continuarão valendo até que a Câmara vote o tema e, eventualmente, aprove a suspensão dos decretos.

O direito ao porte é a autorização para transportar a arma fora de casa. É diferente da posse, que só permite manter a arma dentro de casa.

Assim que o Senado tomou a decisão, Bolsonaro publicou a seguinte mensagem em uma rede social: "Por 47 a 28, o Senado derrota nosso Decreto sobre CACs e Posse de Armas de Fogo. Esperamos que a Câmara não siga o Senado, mantendo a validade do nosso Decreto, respeitando o Referendo de 2005 e o legítimo direito à defesa."

Após a confirmação do resultado, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse respeitar a decisão do Senado, mas acrescentou discordar. Na opinião do ministro, os parlamentares focaram a discussão no mérito (conteúdo) da proposta, sem se concentrar no debate sobre a constitucionalidade das regras.

Veja os votos dos senadores:

A favor do parecer (Contra o decreto das armas):

- Eliziane Gama (Cidadania-MA)

- Alessandro Vieira (Cidadania-SE)

- Álvaro Dias (Podemos-PR)

- Eduardo Girão (Podemos-CE)

- Oriovisto Guimarães (Podemos-PR)

- Romário (Podemos-RJ)

- Rose de Freitas (Podemos-ES)

- Styvenson Valentim (Podemos-RN)

- Antonio Anastasia (PSDB-MG)

- Mara Gabrilli (PSDB-SP)

- José Serra (PSDB-SP)

- Plínio Valério (PSDB-AM)

- Rodrigo Cunha (PSDB-AL)

- Tasso Jereissati (PSDB-CE)

- Mecias de Jesus (PRB-RR)

- Cid Gomes (PDT-CE)

-Weverton (PDT-MA)

- Kátia Abreu (PDT-TO)

- Wellington Fagundes (PR-MT)

- Daniella Ribeiro (PP-PB)

- Esperidião Amin (PP-SC)

- Jorge Kajuru (PSB-GO)

- Leila Barros (PSB-DF)

- Veneziano (PSB-PB)

- Fabiano Contarato (Rede-ES)

- Randolfe Rodrigues (Rede-AP)

- Flávio Arns (Rede-PR)

- Humberto Costa (PT-PE)

- Rogério Carvalho (PT-SE)

- Jaques Wagner (PT-BA)

- Jean Paul Prates (PT-RN)

- Paulo Paim (PT-RS)

- Paulo Rocha (PT-PA)

- Confúcio Moura (MDB-RO)

- Eduardo Braga (MDB-AM)

- Renan Calheiros (MDB-AL)

- Jarbas Vasconcelos (MDB-PE)

- José Maranhão (MDB-PB)

- Marcelo Castro (MDB-PI)

- Simone Tebet (MDB-MS)

- Otto Alencar (PSD-BA)

- Omar Aziz (PSD-AM)

- Jaime Campos (DEM-MT)

- Rodrigo Pacheco (DEM-MG)

- Renilde Bulhões (Pros-AL)

- Zenaide Maia (Pros-RN)

- Reguffe (Sem partido-DF)

 

Contra o parecer (a favor do decreto das armas):

 

- Flávio Bolsonaro (PSL-RJ)

- Major Olímpio (PSL-SP)

- Juíza Selma (PSL-MT)

- Soraya Thronycke (PSL-MS)

- Angelo Coronel (PSD-BA)

- Arolde de Oliveira (PSD-RJ)

- Lucas Barreto (PSD-AP)

- Carlos Viana (PSD-MG)

- Nelsinho Trad (PSD-MS)

- Chico Rodrigues (DEM-AP)

- Marcos Rogério (DEM-RO)

- Ciro Nogueira (PP-PI)

- Luiz Carlos Heinze (PP-RS)

-Vanderlan Cardoso (PP-GO)

- Mailza Gomes (PP-AC)

- Elmano Férrer (Podemos-PI)

- Lasier Martins (Podemos-RS)

- Izalci Lucas (PSDB-DF)

- Roberto Rocha (PSDB-MA)

- Jorginho Mello (PL-SC)

- Marcos do Val (Cidadania-ES)

- Telmário Mota (Pros-RR)

- Márcio Bittar (MDB-AC)

- Luiz do Carmo (MDB-GO)

- Dario Berger (MDB-SC)

- Eduardo Gomes (MDB-TO)

- Fernando Bezerra (MDB-PE)

- Zequinha Marinho (PSC-PA)

(Com G1)

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE