Cuiabá, 25 de Abril de 2019

SAÚDE
Sexta-feira, 12 de Abril de 2019, 10h:32

ENTENDA COMO

Dieta mediterrânea protege o coração, reduz o envelhecimento e pode ser adaptada ao Brasil

Os brasileiros ainda consomem pouca quantidade de frutas, legumes e vegetais. Apenas 10% consomem diariamente a quantidade recomendada.

Por G1

(Foto: Reprodução)

Todo mundo sabe que comer legumes, frutas e verduras faz bem para a saúde. Mas estudos recentes revelam que valorizar esses alimentos no cotidiano pode ser mais benéfico para a vida do que simplesmente excluir a gordura.

Na quarta-feira (10), um evento em São Paulo reuniu pesquisadores italianos e brasileiros para discutir alimentação. O foco foi a dieta mediterrânea porque uma revisão de estudos afirmou, mais uma vez, a importância desse tipo de alimentação para a manutenção da vida saudável.

O pesquisador italiano da Universidade de Parma, Daniele Del Rio, explica que estudos comprovam que a dieta mediterrânea protege o sistema cardiovascular, ajuda na função cognitiva e reduz o envelhecimento. O segredo, segundo ele, é o consumo de alimentos naturais e de baixa caloria.

Os brasileiros ainda consomem pouca quantidade de frutas, legumes e vegetais. Apenas 10% consomem diariamente a quantidade recomendada. Mas o nutrólogo Hugo Ribeiro é otimista e acha possível a adaptação à realidade brasileira, já que temos todos os ingredientes disponíveis aqui. Ele coloca como os principais: carboidrato (pães, massas e arroz), cereais, peixe como a proteína mais importante e grande variedade de frutas, legumes e vegetais.

“Nós podemos adaptar qualquer dieta, de qualquer lugar do mundo. Temos frutas, temos pescado, temos carne, temos todas as coisas. Somos um dos maiores celeiros de alimentos do mundo. Para nós não é nenhum desafio adaptar qualquer dieta no nosso país” - Hugo Ribeiro, nutrólogo


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE