Cuiabá, 09 de Dezembro de 2019

VARIEDADES
Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019, 17h:02

EX-PAQUITA

Ana Paula Almeida é acusada de falsificar a assinatura da mãe; advogado nega

Carla Neves
Quem News

(Foto: Arquivo pessoal)

Ana Paula Almeida, a Pituxita, está enfrentando mais um problema na Justiça. Depois de se envolver em uma polêmica por acusar o ex-marido, o empresário José Roberto Barbosa, de agredi-la e ser flagrada em um vídeo se automutilando antes de ir depor na delegacia, a ex-paquita está sendo acusada de falsificar a assinatura da própria mãe em uma ação de usucapião de um imóvel. A informação é do colunista Alessandro Lo-Bianco, do programa A Tarde É Sua, da Rede TV!

Segundo Lo-Bianco, Pituxita está sendo investigada pelo Ministério Público por "falsificação da assinatura da mãe em ação de usucapião, com data de 2010, trapaceando contra seus irmãos, contra os réus desse processo e contra o Estado de direito". Enquanto a mãe estava acamada, a data do documento teria sido falsificada e a assinatura feita por Ana Paula ao invés da mãe. De acordo com o colunista, o assunto, esquecido desde 2011, veio à tona porque no mês passado ela moveu uma nova ação de usucapião desse imóvel.

A denúncia contra Ana Paula foi protocolada no Ministério Público do Rio. Uma pessoa pediu perícia entre duas assinaturas: uma no documento assinado pela mãe, quando ela adquiriu o terreno em 1996, e a outra com o repasse do imóvel para a filha.

Segundo o colunista, Ana Paula também foi indiciada pelo Ministério Público por denunciação caluniosa ao acusar o ex de agressão e depois ser constatado que ela se automutilou.

Nesta quarta-feira (21), Mario Skornicki, advogado da ex-paquita, enviou uma nota de esclarecimento para a QUEM a fim de se posicionar sobre as acusações a respeito de Ana Paula. Segundo o profissional, qualquer comentário sobre a atribuição de falsificação de assinatura de Ana Paula no processo de usucapião "é irresponsável, já que não há investigação em curso e o documento apresentado à imprensa trata-se de uma denúncia anônima embasada em um documento não periciado ou fruto de laudo que comprove algum tipo de falsificação".

Na nota, o advogado também se pronunciou sobre a suposta denunciação caluniosa de Ana Paula por acusar o ex de agressão e depois ser constatado que ela se automutilou: "Através do devido processo legal será demonstrado que a Sra. Ana Paula Almeida foi vítima de agressões físicas e psicológicas de seu ex-companheiro sendo fato gerador de uma medida protetiva contra o Sr. José Roberto Fagundes Barbosa, que adotou o linchamento moral como forma de defesa de seu ato covarde contra a Sra. Ana Paula Almeida, usando também o filho menor do casal em verdadeira alienação parental, onde tenta colocar o menor contra sua mãe, deixando de informar ao meio jornalístico que é réu de cobrança de pensão alimentícia, que deixa de prestar na integralidade há mais de 2 anos".

Leia, abaixo, a nota na íntegra:

"Em resposta à matéria jornalística veiculada no Programa 'A Tarde é Sua' de  20 de agosto, onde são atribuídos fatos que supostamente vinculam a Sra. Ana Paula Almeida ao crime de falsificação de assinatura em um processo de usucapião, a defesa de Ana Paula Almeida vem dizer que, qualquer comentário sobre este suposto crime é irresponsável, já que não há investigação em curso e o documento apresentado à imprensa trata-se de uma denúncia anônima embasada em um documento não periciado ou fruto de laudo que comprove algum tipo de falsificação. É importante frisar que no sistema jurídico brasileiro prevalece a presunção de inocência, onde somente após o trânsito em julgado de sentença condenatória pode se dizer que alguém cometeu um crime. Em que pese o profissionalismo daqueles que compõem o programa 'A Tarde é Sua' e a liberdade de informar, qualquer informação referente à prática de ato ilícito sem que haja uma condenação definitiva é apenas especulação gerada através de fatos fora de contexto para tirar conclusões equivocadas. Também é importante reforçar que a presunção de inocência é aplicada ao procedimento em curso que apura a suposta denunciação caluniosa, onde através do devido processo legal e da ampla defesa a Sra. Ana Paula Almeida demonstrará que foi vítima de agressões físicas e psicológicas de seu ex-companheiro sendo fato gerador de uma medida protetiva contra o Sr. José Roberto Fagundes Barbosa, que adotou o linchamento moral como forma de defesa de seu ato covarde contra a Sra. Ana Paula Almeida, usando também o filho menor do casal em verdadeira alienação parental onde tenta colocar o menor contra sua mãe, deixando de informar ao meio jornalístico que é réu de cobrança de pensão alimentícia, que deixa de prestar na integralidade há mais de 2 anos. Por fim, o advogado, Mario Skornicki, está sempre à disposição da imprensa para dirimir quaisquer eventuais dúvidas que ocorrerem sobre este assunto, sem antes lamentar que tenham sido veiculadas informações desconformes com a realidade acerca destes fatos, o que se espera a pronta retificação para fins de preservação da verdade".

O CASO
Em abril deste ano, Ana Paula Almeida, de 42 anos, acusou o ex-marido, o empresário José Roberto Barbosa, de 54, de agressão. Na ocasião ela registrou boletim de ocorrência na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) e conseguiu uma medida protetiva contra ele na Justiça. Com isso, José Roberto foi expulso de casa. No entanto, o caso teve uma reviravolta quando veio à tona um vídeo em que a ex-paquita parece se machucar antes de ir à delegacia.

A ex-paquita narrou como foi a briga, contando que aconteceu na área externa da casa do condomínio onde ela e o ex moravam no Rio de Janeiro. O local passava por obras e tinha a presença de pedreiros. "Ele me jogou nos tijolos. Chegou em um nível que não tinha mais respeito das duas partes. Eu comecei a ficar em pânico, estava com ódio de mim. Peguei a minha unha e comecei a me rasgar. Quando eu vi que estava lascada o tijolo, rasguei ainda mais. Eu estava querendo me arranhar, estava com ódio de mim", afirmou em entrevista ao programa Superpop.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE