Cuiabá, 17 de Outubro de 2019

VOLTA AO MUNDO
Quinta-feira, 25 de Julho de 2019, 10h:18

BRASILEIRA

Cristiane Murray é nomeada a nova vice-porta-voz do Papa Francisco

Ela é formada em administração de empresas pela PUC-RJ e ingressou na Rádio Vaticana em 1995.

Por G1

(Foto: Vatican News/ Reprodução)

A brasileira Cristiane Murray foi nomeada nova vice-porta-voz do Papa Francisco. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (25) pela Santa Sé.

Cristiane Murray nasceu em 1962 no Rio de Janeiro. Ela é formada em Administração de Empresas e Marketing pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e ingressou na Rádio Vaticana em 1995. Desde então, ela faz parte da equipe brasileira que transmite programas diários e cuida do portal Vatican News em português, Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

Desde 2018, Cristiane colabora com a Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos, na preparação do Sínodo sobre a Amazônia, que acontecerá em outubro no Vaticano.

A Sala de Imprensa do Vaticano é atualmente dirigido pelo italiano Matteo Bruni, que substituiu o porta-voz interino Alessandro Gisotti. Assim como Cristiane Murray, Bruni também é um funcionário de carreira da área de comunicação do Vaticano

                                                                                                                                                (Foto: Reprodução/ Vatican News)

murray.jpeg

Cristiane Murray é a nova vice-porta-voz do Papa Francisco.

Anteriormente, o departamento era liderado por Greg Burke e tinha como vice a espanhola Paloma García Ovejero. Ambos jornalistas, Burke e Ovejero renunciaram a seus cargos em meio a uma série de mudanças que vêm sendo realizadas no sistema de comunicações do Vaticano, em janeiro deste ano.

O Vaticano vem concentrando sua estratégia de comunicação nas mãos do novo prefeito do Dicastério para a Comunicação, o jornalista Paolo Ruffini, nomeado em julho de 2018. A linha editorial dos meios vaticanos está nas mãos do vaticanista Andrea Tornielli, também italiano.

Alguns veículos de imprensa especializados asseguram que foi muito difícil encontrar um substituto para Gisotti e que, mais complicado ainda, foi achar uma profissional que assumisse a vice-diretoria, de acordo com a agência Efe. O pontífice insistiu que uma mulher assumisse o cargo.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE