Cuiabá, 22 de Outubro de 2019

VOLTA AO MUNDO
Terça-feira, 27 de Agosto de 2019, 10h:57

NOVO GOVERNO

Partidos italianos que podem formar governo voltam a negociar

Depois de uma suspensão das conversas entre Movimento 5 Estrelas e Partido Democrata para formar uma coalizão e evitar eleições antecipadas, siglas retornam contato.

Por G1

(Foto: Regis Duvignau/Reuters)

O Movimento 5 Estrelas e o Partido Democrata (PD) avançaram nas discussões para formar um novo governo na Itália nesta terça-feira (27).

Eles têm até quarta-feira (28) para chegar a um entendimento –caso contrário, eleições antecipadas serão convocadas pelo presidente da Itália, Sergio Mattarella.

 

Volta às conversas

 

O 5 Estrelas afirmou nesta terça (27) que recebeu sinais do PD de disposição para aceitar um retorno de Giuseppe Conte e da vontade de formar um governo, e que quer concluir as conversas. As negociações haviam sido foram suspensas anteriormente.

Conte não pertence a nenhuma sigla, mas ele é próximo do 5 Estrelas. Ele renunciou na semana passada, depois que a coalizão do grupo político com um outro partido, a Liga, implodiu.

O chefe da Liga, Matteo Salvini, afirmou que o acordo que dava sustentação ao governo não era mais válido. Ele é o maior interessado nas eleições antecipadas.

Salvini tem esperança de ganhar as eleições, pois sua popularidade aumentou ao atacar imigrantes.

A Liga perdeu de 5% a 7% de pontos de intenção de voto desde que o governo caiu, apesar de ainda ser o líder de pesquisas.

 

Outros cargos

 

O PD e o 5 Estrelas, que não querem as eleições antecipadas, não chegam a um acordo sobre alguns dos cargos que cada um teria em um eventual governo.

A principal questão é qual seria o papel do chefe do 5 Estrelas, Luigi Di Maio.

O PD diz que o 5 Estrelas exige que ele seja o ministro de Interior e também vice-primeiro-ministro.

“O acordo para formar um governo está em risco dado às ambições pessoais de Luigi Di Maio”, disse um porta-voz do PD. Fontes do Movimento 5 Estrelas afirmaram que Di Maio não exige o cargo de ministro do Interior, no entanto.

A disputa é semelhante à que fez a aliança entre o Movimento 5 Estrelas e a Liga colapsar no começo de agosto.

 

Mercado financeiro

 

O mercado financeiro, aparentemente, deu como certo que as negociações vão ser bem sucedidas e que vai ser possível formar uma coalizão sem novas eleições.

Os investidores têm verbalizado duas preocupações em relação a uma eleição com uma boa chance de vitória de Matteo Salvini, que colocaria a Itália em confronto com a União Europeia em temas como ajuste fiscal.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE