Cuiabá, 26 de Fevereiro de 2021

ARTIGOS/UNICANEWS
Terça-feira, 05 de Janeiro de 2021, 09h:55

ONOFRE RIBEIRO

Cuiabá, um bom lugar

Única News

(Foto Reprodução)

Estudo divulgado recentemente pela empresa Urban Systems aponta que três cidades de Mato Grosso, estão entre as 100 melhores do Brasil para fazer negócios: Cuiabá, Rondonópolis e Sinop. A pesquisa levou em conta o recorte das influências da pandemia.

Cuiabá aparece entre em 10º. lugar. Sinop em 42º. e Rondonópolis em 62º. Lugar. A empresa informa que o seu estudo, realizado anualmente desde 2011, neste ano de 2020 levou em conta algumas segmentações como o ambiente de negócios nos setores industrial, comercial, de serviços de educação, mercado imobiliário e agropecuária. Só a título de comparação, Campo Grande aparece em 23º. lugar. Barueri – SP, em 1º, Florianópolis em 5º. Goiânia em 6º. Brasília em 9º.

Destaco a importância de aparecerem essas três cidades de Mato Grosso entre 100 cidades brasileiras com perfil para negócios, levando em conta a juventude de Sinop, o erguimento de Rondonópolis nos últimos 20 anos. Já Cuiabá vem ganhando musculatura econômica na esteira do crescimento econômico de Mato Grosso. O agronegócio no princípio afetava só o setor da agricultura localizada nos municípios agrícolas. Mas ao longo do tempo foi ganhando importância econômica muito crescente e passou a atingir com sua influência as áreas da indústria, do comércio, dos serviços e imobiliária. Em Cuiabá, principalmente.

O agronegócio firmou-se no cenário econômico estadual como puxador dos negócios. Junto vieram as integrações com os demais setores. Destaco o imobiliário, na medida em que empresas que cresceram nos municípios do agro foram se tornando holdings e caminhando pra Cuiabá em, busca da infraestrutura para os negócios. Além, claro, de mais apoio nas áreas de acesso aos serviços governamentais, de saúde, de educação e de entroncamento da logística divisora das regiões Sul e Norte.

Com uma população de 600 mil habitantes e uma demanda ilimitada por serviços, comércio e indústria, é de se esperar que Cuiabá seja no futuro próximo uma das cidades mais relevantes do Centro-Oeste brasileiro.

Seria óbvio assinalar que esta posição estratégica requer visões de governantes estadistas. Nenhuma cidade no mundo atual cresce sem olhar pra sua carteira de identidade e saber de onde veio e pra onde vai. Quanto mais a cidade for vista nesse panorama, mais importante será para os negócios, e muito melhor pra quem mora nela.

Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso onofreribeiro@onofreribeiro.com.br www.onofreribeiro.com.br


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE