Cuiabá, 22 de Janeiro de 2021

CIDADES
Quarta-feira, 09 de Setembro de 2020, 16h:19

EM SÃO PAULO

Médica picada por cobra passa por nova cirurgia no braço

Elloise Guedes
Única News

(Foto: Reprodução)

A médica Dieynne Saugo, que foi picada por uma cobra enquanto tomava banho na cachoeira Serra Azul, em Nobres (a 121 km de Cuiabá), passará por uma nova cirurgia nesta quarta-feira (9). Ela teve alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), nessa segunda-feira (7), mas segue internada em São Paulo.

De acordo com a irmã de Dieynne, Nathalia Saugo, a médica passará por uma nova cirurgia no braço para fechar a fasciotomia. "Minha irmã vai fechar a fasciotomia que ela fez no braço do dia que ela chegou em São Paulo. São vários cortes no braço que ficou aberto até hoje e agora ela está fechando", explicou Nathalia.

Em publicação no Instagram, Dieynne relatou que ser picada pelo animal não foi azar, mas um acidente e ela não questionou a Deus por ter ocorrido isso com ela. Mencionou também que agora tem uma nova data de aniversário, que seria 30 de agosto, o dia do seu “renascimento”.

“Não tem nada de “azar” ou “sorte”! Foi um ACIDENTE!!! Por que comigo? Não sei! Nunca questionei Deus por isso! Mas uma coisa é certa: Deus está operando um milagre em minha vida!!! Ganhei uma nova data de aniversário: 30/08 - o dia do meu RENASCIMENTO", escreveu a médica.

Desde que foi internada, a médica passou por uma cirurgia no braço e uma traqueostomia. Ela também foi diagnosticada com Covid-19 e faz o tratamento da doença. Ela recebeu transfusão de sangue ainda em Cuiabá e a família fez uma vaquinha para pagar as despesas de transporte em UTI aérea para São Paulo.

Vakinha online

A família da médica criou uma “vakinha” online para arrecadar o custo de uma cirurgia que ela precisou fazer. O valor que a família pretende alcançar é em torno de R$ 300 mil, já que está incluso o valor da transferência aérea, ao custo de R$ 50 mil, a internação no Hospital Albert Einstein, que fica em torno de R$ 200 mil, além de outros custos, especialmente remédios.

A família conseguiu um empréstimo para a transferência e, conforme forem arrecadando a quantia por meio da vakinha online, poderá pagar o valor emprestado.

A transferência da médica para a capital paulista foi a melhor opção, segundo a família, porque os hospitais em Cuiabá estão lotados, devido à da pandemia da Covid-19, além de haver uma equipe mais especializada sobre o assunto no Hospital Albert Einstein.

Para quem quiser ajudar clique aqui.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE