Cuiabá, 09 de Abril de 2020

CIDADES
Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020, 10h:35

SOLIDARIEDADE

Sem renda fixa, Apae conta com doações para obras; veja como ajudar

Única News
(Com assessoria)

Assessoria

Crianças sorridentes, mães simpáticas, pessoas acolhedoras. A princípio, parece o cenário de um filme em que todos têm a vida perfeita, mas a realidade da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Cuiabá, instituição filantrópica que trabalha há 52 anos em prol das pessoas com deficiência intelectual e múltipla da cidade, é cheia de dificuldades. Embora todos ali sejam acompanhados por uma equipe multidisciplinar de profissionais de saúde, com especializações diversas, além de assistentes sociais, pedagogos e terapeutas, nem tudo é contentamento. Por se tratar de uma entidade sem fins lucrativos, a Associação necessita de ajuda constante para se manter e melhorar estrutura física.

"A Apae não tem nenhum meio de renda fixa, há convênios de professores com a prefeitura de Cuiabá e o governo do Estado. Todas as despesas (estrutura, limpeza, material, equipamentos) e a contratação dos profissionais especializados e do setor administrativo são mantidas com as doações, parcerias e ações que a instituição realiza seguindo um calendário anual", conta o diretor de Patrimônio da Apae Cuiabá, Leonardo Arruda Magalhães.

Porém, as necessidades enfrentadas pela a Apae vão além da questão de pessoal. Passam também pela necessidade de melhoramento da infraestrutura. Leonardo Arruda conta que a entidade precisa realizar uma série de reformas para a melhoria das instalações, que constam de uma lista de prioridades.

No intuito de atender essa demanda da Apae, o Grupo Verdão Material de Construção escolheu a instituição para receber 10% dos lucros dos festivais de vendas realizados mensalmente nas lojas, que começam em março, durante o ano de 2020, como parte de seu trabalho social. O diretor comercial, Paulo Esteves, revela que a empresa passou por uma mudança de foco e redirecionamento da marca, o que gerou o sentimento de contribuir com um retorno social.

"Diante do novo conceito e do novo slogan ‘vida em construção’, nós resolvemos destinar parte dos lucros dos festivais de vendas, que são mensais, para uma entidade filantrópica. Nada melhor do que aliar o nosso propósito, que é de construir vidas, com a vontade de ajudar dos nossos clientes. Esse é o diferencial que buscamos. O consumidor não vai só consumir material de construção, ele vai consumir uma ideia, valores que vão contribuir com uma boa causa. Assim, 10% do lucro dos festivais mensais serão destinados para a Apae Cuiabá, em forma de crédito na loja para retirada de materiais de construção, que sabemos, vai ajudar nas reformas e melhorar a infraestrutura do lugar", afirma Paulo.

De acordo com o diretor da Apae, essa ajuda será importante para a melhoria física da instituição. "Nós precisamos instalar uma porta dupla no refeitório, melhorar a estrutura do muro, pintar as paredes, melhorar a estrutura do galpão. Temos que investir, ainda, na melhoria da estrutura física de forma geral, desde a quadra de esporte, a piscina, que está inativa por não ter condições de uso, os jardins, a horta", relata Leonardo Magalhães.

A diretora pedagógica da entidade, Patrícia Alves Guimarães Ramiro, informa que hoje são 120 alunos matriculados, com ao menos 25 bebês (de zero a 3 anos e 11 meses) na turma de estimulação precoce. Por se tratar de uma escola especial, não tem seriação. Portanto, a Apae Cuiabá oferece turmas da estimulação precoce, educação infantil, pré-escola, ensino fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Para atender a essa demanda, a Apae conta com apenas 12 professores, sendo que dois são cedidos pela prefeitura de Cuiabá e outros dois, pelo governo do Estado. Os demais são contratados pela instituição. Ainda formam o quadro de funcionários os profissionais da equipe técnica (terapeuta, psicóloga, fonoaudióloga, assistente social) e os profissionais que trabalham no setor administrativo.

A presidente da Apae Cuiabá, Silvia Cristina Nogueira Artal, destaca as doações e o trabalho voluntário dentro da instituição como de primordial importância. "É importante a sociedade acompanhar e apoiar o trabalho da Apae com doações e recursos financeiros ou de outra forma. Nós precisamos de doações para melhorar a infraestrutura da entidade, que é um prédio antigo e que precisa de muitos reparos e manutenções. Todo apoio é bem-vindo para uma entidade filantrópica, que necessita de um olhar mais atento das pessoas, principalmente, em relação aos nossos atendidos que são pessoa com deficiência intelectual e múltipla", finaliza Silvia Artal.

A Apae está em 66 municípios de Mato Grosso e, em todo o Brasil, são mais de 2.200 unidades, nas quais os dirigentes de todas as instituições são voluntários.

PARA DOAR:

Banco do Brasil
Ag: 0046-9 CC: 34603-9 CNPJ: 03488590/0001-31
Banco Itaú
Ag: 1130 CC: 209116-4 CNPJ: 03488590/0001-31

MAIS INFORMAÇÕES:
Telefone (65) 3322-8853
E-mail: contato@apaecba.org.br


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE