Cuiabá, 19 de Maio de 2024

CIDADES Terça-feira, 16 de Maio de 2017, 10:00 - A | A

16 de Maio de 2017, 10h:00 - A | A

CIDADES / JUÍZA DETERMINOU

Servidor do TJ é demitido por furtar cheques de colega, após 30 anos de trabalho

Por Suelen Alencar/ Única News



(Foto:reprodução/internet)

Por-que-cruzar-o-cheque.jpg

 

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) demitiu, na última sexta-feira (12), um servidor que trabalhava como técnico judiciário após ser considerado culpado por ter furtado quatro folhas de cheque de uma colega, que também trabalha na local.

 

O caso aconteceu em novembro de 2016 e foi denunciado pela vítima após ela descobrir que o homem teria gasto cerca de R$ 2.310 ao utilizar as folhas de cheque. A Diretora do Foro da Comarca, a juíza de Direito Edleuza Zorgetti Monteiro da Silva decidiu pela saída do rapaz, identificado com R.C.M. 

 

 

A servidora que teve os talões furtados só descobriu o furto quando recebeu uma ligação do gerente do banco. Segundo informações, foi através do procedimento de microfilmagem dos documentos que foi constatado que os uso dos cheques teria sido feitos pelo servidor.

 

Após passado dois dias, o servidor que trabalha há 30 anos no local ligou para vítima, confessou o que teria feito e prometido a devolver o dinheiro. Durante o Procedimento Adminsitrativo Disciplinar (PAD), o servidor afirmou que pegou os cheques para pagar tratamento médico da esposa.  A defesa teria tentado argumentar de que o homem arrependeu e devolveria o dinheiro, mas a juíza determinou que a conduta criminosa não justifica.

 

 

“A reconhece que os servidores do judiciário do Estado de Mato Grosso possuem um dos piores salários do país, o que faz com que em sua maioria passem por dificuldades financeiras, no entanto, nenhuma dificuldade a conduta praticada pelo requerido”, diz trecho do relatório final do PAD. 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia