Única News - Notícias e Fatos com Credibilidade

Terça-feira, 14 de Maio de 2024, 17h:58

Vereador de MT é cassado por importunação sexual contra servidoras da Câmara

Decisão ocorreu na noite desta segunda-feira. Além de perder o mandato, vereador ficará inelegível por 5 anos.

Ari Miranda
Única News

Reprodução/Câmara de Campo Verde

A Câmara Municipal de Campo Verde (139 Km de Cuiabá) cassou, na noite dessa segunda-feira (13), o mandato do vereador Gregório Dourado Filho, o “Mosquito” (PSB), por quebra de decoro parlamentar.

Gregório foi julgado após ser denunciado por importunar sexualmente servidoras da Casa Legislativa. Na votação, a maioria dos parlamentares acompanhou o relatório da Comissão Processante, que pedia a cassação de Gregório.

Ao final, nove vereadores favoráveis foram registrados pela cassação do mandato, além de duas abstenções e apenas um voto contra, dado pelo próprio vereador alvo das denúncias de assédio.

Além de perder o cargo de vereador, Gregório está inelegível por cinco anos e se torna o primeiro vereador campo-verdense a perder o mandato.

O presidente da Comissão Processante, vereador Neison Costa Lima (PT), lamentou a cassação, porém demonstrou confiança no relatório feito pelos membros da comissão.

“É uma coisa chata. Ninguém gostaria de estar aqui fazendo esse julgamento. Infelizmente, a maioria decidiu pela quebra de decoro parlamentar do vereador e é isso que foi julgado aqui. Saio com a consciência tranquila”, disse.

Já o presidente da Câmara de Campo Verde, Silvio Pereira (UB), o “Silvio Eventos”, disse que a defesa do vereador cassado ainda poderá recorrer da decisão.

“É a primeira vez que a Câmara Municipal passa por esse processo. O plenário é soberano, qualificaram os nove votos, e o vereador foi cassado. Ele terá todo o direito de recorrer. A Justiça vai estar aí”, pontuou.