Única News - Notícias e Fatos com Credibilidade

Domingo, 26 de Março de 2017, 08h:32

China e EUA reabriram o mercado às carnes brasileiras, diz Maggi

Por Suelen Alencar/ Única News

(Foto:Antônio Araújo/Mapa)

96dc29fa-5e57-4a58-a570-bd9b7968ae41.jpeg

Com a China, estamos discutindo questões técnicas e nos encontramos na fase final das negociações, disse o ministro Blairo Maggi

Depois dos EUA comunicaram oficialmente que não vão embargar as carnes brasileiras e seus derivados, a China anunciou neste sábado (25) a reabertura total do mercado às carnes brasileiras. Segundo o ministro da Agricultura,Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP) esses paises retomam relações de mercado normalmente, mas aumentam a inspeção, que fazem de rotina, sobre produtos cárneos que importam do país.

 

O ministro também esclareceu a respeito dos contatos que tem mantido com autoridades de Hong Kong e China, para reduzir o impacto da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, sobre as exportações brasileiras de proteína animal.

 

De acordo com Maggi, as tratativas com Hong Kong, maior importador de carnes do Brasil estão resolvidas: “Estamos conversando bem e já mandamos toda a documentação que foi solicitada por eles.” Corrigiu ainda a informação, sobre a notícia de retirada de produtos das prateleiras do país: "Não é uma ação do governo, mas dos comerciantes, como medida de precaução".

 

“Nas conversas bilaterais que temos com eles (governo de Hong Kong), está tudo absolutamente normal”, ressaltou o ministro, acrescentando que a Rússia também considerou suficientes as providências tomadas pelo Ministério da Agricultura.

 

O ministro relatou ainda conversas com chineses, outro importante mercado. “Com a China, foi discutido questões técnica, as autoridades chinesas pediram várias explicações sobre tudo que o está acontecendo. Agora, está bem claro para a China que a investigação não é sobre a qualidade da carne brasileira, mas em relação ao comportamento de pessoas. Esclarecemos tudo, de modo transparente, e esperamos ter uma posição em breve.”

 

Maggi explicou também que não houve suspensão das importações por parte dos chineses, mas apenas do desembarque das mercadorias nos portos, até haver maior clareza sobre os fatos. “Não houve embargo”, afirmou.

 

"A regularização do ingresso da carne brasileira na China mostra o espírito de confiança mútua entre os países e a disposição para dialogar com boa fé. A China, por exemplo nunca fechou o mercado aos nossos produtos, mas apenas tomou medidas preventivas para que tivéssemos a oportunidade de oferecer todas as explicações necessárias e garantir a qualidade da nossa inspeção sanitária. Agradecemos o gesto de confiança da China, nosso parceiro estratégico, na credibilidade do sistema brasileiro", diz trecho de nota publicada no site do ministério.

(Com informações do MAPA)