Única News - Notícias e Fatos com Credibilidade

Quarta-feira, 07 de Junho de 2017, 18h:04

Universidade particular será investigada por MP por falta de regularidade no curso de Direito

Por Suelen Alencar/ Única News

Reprodução / Internet

Karollen

 

O Ministério Público Federal instaurou um inquérito civil para apurar a regularidadee e qualidade dos serviços educacionais prestado pela Universidade de Cuiabá (UNIC/Kroton), especificamente do curso de Direito, sobretudo a partir da adoção do Sistema de ensino semipresencial.

 

A  portaria com a data de 5 de maio foi publicada pela Procuradora da República Samira Engel Domingues que busca também investigar desde novembro de 2016, possiveis irregularidade na informatização do estágio supervisionado.

 

De acordo com as informações, a abertura do inquérito se deu por denúncia feita pelos próprios alunos da universidade. Ao que parece, os estudantes demostraram estar insatisfeitos com o formado do curso adotado.  

 

Em março desse ano, alunos do curso de Direito da Universidade de Cuiabá (Unic) fizeram um abaixo-assinado e pediram apoio da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), através da Comissão de Ensino Jurídico, no sentido de cobrar providências quanto a melhorias no ensino da instituição.

 

Na época umas das principais reclamações eram quanto as disciplinas interativas ou semipresenciais, que segundo conforme a Portaria nº 4.059 da instituição de ensino não pode passar de 20% do total de carga horaria. Alguns alunos chegaram a apontar que a carga horária já atingia as 830hs. 

 

“Conforme carga curricular já pré-determinada pelos órgãos competentes, o curso de Direito deverá dispor de 3700 horas, onde a instituição supracitada adota usá-las nos formatos presenciais, semipresenciais e extracurriculares”.

 

A reportagem tentou contato com a universidade mas nas cinco tentativas de chamada não foram concluidas.