Única News - Site de notícias em Mato Grosso

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020, 17h:16

Pinheiro diz que CPI é ‘balela’ e que estava ‘na hora errada e no lugar errado"

Claryssa Amorim
Única News

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que irá provar sua inocência quanto ao processo que corre na Justiça sobre suposto recebimento de propina durante a gestão de Silval Barbosa no Governo do Estado, quando ainda era deputado estadual.

Pinheiro aparece em vídeo recebendo dinheiro do então chefe de gabinete de Silval, Sílvio Correia, e acabou sendo citado em delação premiada como envolvido em esquema de pagamento de propina a deputados. Há apenas duas semanas o sigilo do processo foi derrubado e agora ele pode falar do assunto abertamente.

Pinheiro afirmou que “estava na hora errada e no lugar errado” quando foi filmado, ao fazer um favor para seu irmão, o empresário Marco Polo de Freitas Pinheiro, conhecido como Popó. Ele destacou que o próprio relatório da Polícia Federal (PF) cita que existem “controvérsias” na delação de Silvio, ao citar Emanuel.

“Vou provar no processo que esse dinheiro, que o delator Silvio relata, é dinheiro de dívida dele com meu irmão. Os dois estavam em uma briga violenta e acabei fazendo esse favor para ele de ir receber. Eu era a pessoa errada, na hora errada. Por eu aparecer no vídeo, ele teve que me empurrar na delação. Ele vai ter que provar que esse dinheiro era de um mensalinho”, declarou Pinheiro.

Em coletiva à imprensa nesta quarta-feira (23), o prefeito também disse que a “CPI do Paletó”, que corre na Câmara de Cuiabá sobre o caso, não passa de “balela”. Para ele, a Câmara nem tem o direito de investigá-lo, pois não há qualquer denúncia contra ele em relação ao cargo de prefeito, única situação que permitiria um processo no legislativo.

“Segundo o MP, não há nos autos manifestação de crime praticado por Emanuel Pinheiro quanto ao cargo de prefeito de Cuiabá ou no interesse de prefeito. É uma balela essa CPI do Paletó. Eu só não interferi nesse processo, por respeito à população de Cuiabá, para não achar que eu estava querendo calar, querendo empurrar pra de baixo do tapete essa situação”, afirmou.

Agora que tem liberdade para falar sobre o processo, tendo em vista a quebra do sigilo, garante que vai provar sua inocência.

“Agora eu posso falar e devo satisfação à população, porque nunca me ouviram. Só querem me atacar, atacar e atacar. Mas, eu só quero trabalhar, trabalhar e trabalhar. Acima de tudo vou fazer a minha defesa, vou usar todos os meus argumentos nesse mar de lama que fui denunciado pelo ex-governador. É minha palavra contra a de um réu confesso”, declarou o prefeito.

Emanuel Pinheiro resolveu ir à reeleição este ano e foi oficializado como candidato do MDB. Mesmo não tendo comparecido à convenção, o partido não admitia um outro candidato. Ficou definido para cargo de vice-prefeito, o ex-secretário de Serviços Urbanos da Capital, José Roberto Stopa (PV).

Em todas as pesquisas eleitorais realizadas recentemente, Emanuel lidera as intenções de voto e aprovação de sua gestão, diante da lista de candidatos à prefeitura. Com 12 partidos em seu arco de alianças, espera vencer ainda no primeiro turno.


Fonte: Única News - Site de notícias em Mato Grosso

Visite o website: www.unicanews.com.br