Cuiabá, 19 de Maio de 2024

PARANÁ Quinta-feira, 16 de Maio de 2024, 13:50 - A | A

16 de Maio de 2024, 13h:50 - A | A

PARANÁ / ALTERNATIVA ECONÔMICA

Saída para reduzir conta de luz, geração de energia distribuída cresce 475% no Paraná

DO G1



O Paraná registrou uma alta de 475% do número de unidades de geração de energia distribuída. O levantamento do g1 com base em dados da Copel do início de 2020 ao fim de abril de 2024.

A modalidade é regulamentada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) desde 2012 no Brasil e abrange centrais geradoras de energia elétrica por fontes renováveis, de qualquer potência, seja para consumo próprio ou venda no chamado mercado livre. 

No período analisado, foram 171 mil novas unidades de geração distribuída instaladas. O principal motivo da escolha da modalidade é o mesmo, seja entre consumidores domésticos ou empresas: a redução de gastos.

Funciona assim: o consumidor pode instalar, por exemplo, painéis solares em casa e gerar energia suficiente para todo o imóvel. Caso a geração supere a demanda, o excedente é devolvido à rede elétrica, gerando créditos na fatura de luz válidos por cinco anos.

A energia gerada pela unidade pode ainda abastecer outros imóveis cadastrados no nome do consumidor, como um apartamento na praia, por exemplo.

Dados da Copel consolidados até o fim de abril mostram que os municípios do Paraná com mais unidades de geração distribuída instalada são:

Foz do Iguaçu: 14.523 unidades
Maringá: 12.000
Curitiba: 9.370
Londrina: 8.539
Toledo: 6.707 unidades
Cascavel: 6.236 unidades

CONTINUE LENDO

Comente esta notícia