Cuiabá, 29 de Maio de 2024

POLÍCIA Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2017, 09:08 - A | A

28 de Fevereiro de 2017, 09h:08 - A | A

POLÍCIA / MAIS ATENÇÃO NA ESTRADA

Imprudência é principal causa de mortes em rodovias federais; em MT já são 27

Da redação



(Foto: Internet)

 

A Polícia Rodoviária Federal divulgou os primeiros dados de fluxo e acidentes nas rodovias federais que passam pelo Estado de Mato Grosso. No balanço do primeiro mês do ano de 2017 até o dia 22 de fevereiro 27 pessoas foram vitimas em acidentes nas BRs.

 

Em relação a acidentes foram 526, um número alto que resultou em 344 pessoas feridas. O principais acidentes acontecem em sua maioria nas BRs 163 e 364, por concetrarem um fluxo maior de carros e carretas. Segundo a PRF, os motoristas devem dobram a atenção, já que na maioria dos casos a causa do acidente é a imprudência. 

 

Em comparação ao ano de 2016, no mesmo periodo, foram registradas duas mortes por dia nas estradas de Mato Grosso, mas esse resultado incluia também as rodovias estaduais. A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), informou que as ocorrências de acidentes de trânsito chegaram a 628 mortes, além dos 6.581 casos de lesão corporal culposa no trânsito.

 

No periodo canavalesco o fluxo de carros na estrada aumentam, segundo a Rota do Oeste esse aumento chega a 15% de carros de passeio circulando, mas por outro lado a quantidade de veículo de carga em trânsito diminue cerca de 10%.

  

A região da baixada Cuiabana e nas cidades de Rondonópolis e Sorriso  o fluxo deve aumentar, uns 20% devido as festividades.

 

Operação no carnaval 

 

No último dia 24, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou a Operação Carnaval 2017 em todo o Brasil e deve seguir a operação até a meia-noite de quarta-feira de cinzas (01). A ação é mais uma etapa da Operação RodoVida 2016/2017, iniciada em 16 de dezembro do ano passado.

 

O Carnaval é um dos períodos mais críticos do calendário nacional de operações da PRF, pois conta com grande fluxo de veículos nas rodovias federais e o uso abusivo de álcool é uma das principais preocupações do Órgão.

 

Assim, a fiscalização do consumo de bebidas será intensificada em todo o país, especialmente em pontos estratégicos que registraram maior incidência de acidentes cuja causa provável foi o consumo de álcool, inclusive nas cinco rodovias federais que cortam Mato Grosso.

 

Vale lembrar que, desde novembro de 2016, dirigir sob influência de álcool, conforme artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é uma infração gravíssima punida com suspensão do direito de dirigir por doze meses e multa de R$2.934,70. Em caso de reincidência, a multa passa para R$5.869,40. A mesma multa é aplicada ao condutor que se nega à se submeter aos testes.

 

Além da esfera administrativa, o condutor também pode ser preso em flagrante pelo crime de embriaguez ao volante, conforme previsto no artigo 306 do CTB. Esta situação ocorre quando a medição do etilômetro (conhecido como bafômetro) indica 0,34 ou mais miligramas de álcool por litro de ar alveolar.

 

A fiscalização da PRF não se restringirá ao álcool. Além dessa conduta, muitas outras situações de risco estarão na mira dos agentes do Órgão. A PRF também intensificará a fiscalização nas condutas consideradas mais gravosas, que aumentam o risco de graves acidentes ou de agravamento de lesões como: Ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade e falta de equipamentos de segurança (capacete, cinto de segurança ou cadeirinhas para crianças).

 

 

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3