Cuiabá, 06 de Abril de 2020

POLÍCIA
Quarta-feira, 05 de Fevereiro de 2020, 10h:27

POSTAGEM NO TWITTER

Jovem cuiabana relata que foi estuprada por estudante de Medicina da UFMT

Vithória Sampaio
Única News

(Foto: Reprodução)

A postagem feita por uma uma jovem no Twitter tem gerado grande revolta desde a noite dessa terça-feira (4), após ela relatar um abuso sexual que sofreu de um estudante de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá.

Na publicação, a jovem, de 18 anos, – que pediu para não divulgar seu nome -, relata que o jovem usou um medicamento para dopá-la em um momento que estava psicologicamente e fisicamente vulnerável.

Segundo o seu relato na rede social, a jovem disse que resolveu expor a situação após receber o apoio das amigas, já que não tinha “coragem” de falar sobre o caso. “Fui estuprada por um estudante de Medicina as UFMT”.

Tudo teria começado após a vítima discutir com a mãe e sair de casa muito nervosa. Ela relatou que o estudante demonstrou preocupação e que iria busca-la onde estivesse. Ao se encontrar com ele, o rapaz teria lhe dado um remédio, que, segundo ela, a dopou.

“Ele me mandou mensagem perguntando como eu estava e se mostrou preocupado. Disse que queria me ver e nisso mandei a localização do lugar onde eu estava e ele foi até mim. Ele chegou, eu estava chorando muito, estava nervosa e entrei dentro do carro dele. Ele me deu um remédio e disse que era para me acalmar. Eu disse que iria tomar quando estivesse na casa da minha amiga e ele insistiu, disse que demorava para fazer efeito e eu tomei. Fiquei meio grogue”, relatou.

Minutos depois de tomar a medicação, ela se sentiu mal, mas percebeu que o suspeito mudou a rota do caminho da casa de sua amiga e começou a questioná-lo. Segundo ela, o rapaz começou a passar a mão no pênis e seguiu dirigindo até entrar em um motel.

A jovem contou ainda que ao chegar no motel, pediu o celular dele emprestado para tentar entrar em contato com alguma amiga – já que seu celular tinha descarregado. O meio de comunicação que ela encontrou para conseguir falar com uma amiga, foi o Instagram.

Ela pegou o celular dele emprestado, entrou com seu login no Instagram e depois o estudante aproveitou para enviar fotos do pênis dele para algumas garotas.

Ela relatou que uma das amigas chegou a bloqueá-la, devido as fotos nudes encaminhadas por ele. Após o ocorrido, a jovem continuou relatando na publicação que ela foi para casa de um amigo e acabou dormindo.

No dia seguinte quando acordou e foi tomar banho, encontrou uma camisinha com maconha dentro de sua vagina. Ela comentou que é difícil dizer tudo, já que tem mais detalhes, mas prefere não revelar.

Finalizou o post dizendo que foi violentada pelo estudante em um momento em que estava psicologicamente e fisicamente vulnerável. Durante o desabafo, comentou que quis divulgar para alertar outras mulheres.


Repercussão

No Twitter, muitas mulheres demonstram apoio a situação da vítima, criando até uma hastag para pedir Justiça. Após a publicação, outras garotas passaram a relatar assédios sofridos vindo do mesmo estudante.

Nas redes sociais, ele desativou sua conta no Instagram, após a repercussão do caso.

A reportagem do Única News tentou contato com o jovem, mas não obteve respostas. O espaço segue aberto para manifestações da parte.

A vítima procurou a delegacia na manhã desta quarta-feira (5) para realizar a denúncia. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

Galeria de fotos:


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE