Cuiabá, 28 de Maio de 2024

POLÍCIA Terça-feira, 07 de Março de 2017, 11:36 - A | A

07 de Março de 2017, 11h:36 - A | A

POLÍCIA / CHECK DE FUNCIONAMENTO

Major revela erros em teste e como evitar falhas em pistolas

Por Suelen Alencar / Única News



(foto: divulgação/PM)

Sem título.png

 

O gerente de material bélico da Polícia Militar do estado de Mato Grosso, Major Paccola explica em vídeo, publicado pela TVPM-MT no canal do you tube, quais os procedimentos que devem ser feitos  para evitar as possiveis falhas nas pistolas da marca Taurus. 

 

Recentemente, em Rondonópolis um oficial da PM foi atingido nos testículos e precisou passar por procedimento cirúrgico, após um disparo da arma de modelo 24/7 da Taurus. O caso retoma discussão sobre as falhas e disparos acidentais que vem ocorrendo, ao longo de anos, pelo Brasil. Existem casos no país ocorrido no ano de 2011. 

 

No vídeo, o Major informa que a polícia manteve contato com a fabricante da Taurus, com  escalão superior e também com Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) e que  agora deve aguardar o recall, um tipo de analise nos equipamentos adquiridos pela Secertaria de Segurança Pública do Estado. A apresentação do PM é em modelos diferentes do 24/7, mas também são usados pela coorporação e apresentaram "pane no seu funcionamento". 

 

"Recentemente, a Gerência de Material Bélico da Superintendência de Apoio Logístico e Patrimônio da PMMT identificou que um número reduzido de pistolas da fabricante Taurus, série 800 (modelos 840, 809 e 838), pertencentes à PMMT está apresentando pane no seu funcionamento", aponta texto de descrição do vídeo.

 

O Major ainda demostra uma série de providências práticas que podem ser aplicadas ao armamento, como o "chek de funcionamento" , a observação do barulho de acionamento do gatilho e  a ''utilização do teste da caneta". 

 

Veja o vídeo completo:

 

 

(Foto: GCOM)

Rogers-Jarbas-e-Pedro-Taques.jpg

 

Ações do governo 

 

Em entrevista a uma cadeia transmitida para 16 rádios, na manhã desta terça (7), em todo o estado, o governador Pedro Taques disse que a Secretaria de Estado de Segurança Pública criou uma comissão Interinstitucional, por meio da Portaria Conjunta 003/Sesp/PM/PJC/Politec para que um major, um cabo da Polícia Militar (PM-MT), dois delegados de Polícia e dois peritos criminais sejam responsáveis pela avaliação das armas utilizadas pela polícia do estado. A norma foi publicada no Diário Oficial do Estado do dia 23 de fevereiro.

 

Essa comissão também vai estabelecer os requisitos mínimos de qualidade dos armamentos e munições utilizados. Contudo, é necessário autorização do Exército Brasileiro para a aquisição de material bélico, o que será facilitado com a padronização. As novas medidas deve adotar o uso de armas da marca austríaca Glock, que têm preço inferior no mercado internacional.

 

 

O secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, chegou a comentar que a marca da Glock é usada, por exemplo, pelo FBI, nos Estados Unidos, e pela Polícia Federal, no Brasil.

 

 Leia mais 

 

Comissão analisa novo material bélico para as forças de segurança de MT

Após falhas em pistolas usadas por polícias de MT promotor pede investigação

 

 

 

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3