Cuiabá, 21 de Julho de 2024

POLÍCIA Quinta-feira, 27 de Dezembro de 2018, 11:42 - A | A

27 de Dezembro de 2018, 11h:42 - A | A

POLÍCIA / EM FRENTE À VALLEY PUB

Novo vídeo mostra momento do atropelamento; jovens conversavam no meio da rua

Claryssa Amorim



(Foto: Reprodução)

_imgsite_noticias_video-novo.jpg

 

Um novo vídeo mostra com clareza momentos antes em que os três jovens foram atropelados pela professora e bióloga, Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, de 33 anos, ao saírem da Valley Pub, no último domingo (23), em Cuiabá. Nas imagens, é possível perceber que as pessoas que saem da casa noturna se arriscam ao atravessar a Avenida Isaac Póvoas.

 

 

No vídeo, aparecem as três vítimas, Myllena de Lacerda, de 22 anos, Hya Girotto, de 21 anos, e Ramón Viveiros, de 25 anos, atravessando a avenida movimentada sem atenção e quando chegam próximo ao veículo em que iriam embora, são atropelados e arremessados para longe. O vídeo foi divulgado pelo site Repórter MT.

 

Os três jovens estão na companhia de amigos, com quem conversam no meio da rua, na faixa exclusiva reservada para ônibus. Momentos antes do acidente, Hya quase é atropelada por um ônibus que consegue desviar e segue pela outra faixa.

 

Em outras imagens, que mostram o lado contrário do atropelamento, é possível ver que a professora arremessa Hya para longe e ainda passa duas vezes por cima dela.

 

Veja o vídeo:

 

 

O caso

 

(Foto: Reprodução)

jovens atropelados.jpg

 

O acidente foi causado pela bióloga que é professora substituta da Universidade Federal de Mato Grosso, quando dirigia em alta velocidade em uma picape Renault Oroch. 

 

O Instituto Médico Legal emitiu nota informando o resultado do laudo sobre o estado de embriaguez da professora, que deu ‘negativo. Foi comprovado que ela não estava bêbada no momento do acidente.

 

De acordo com o IML, o intervalo de três horas entre o momento do acidente e o exame pode ter influenciado o resultado.

 

Hya Girotto está internada no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá e corre o risco de ter o braço direito amputado, devido a má circulação do sangue. Ela sofreu fraturas graves nos dois braços. Nesta quarta-feira, amigos e familiares anunciaram que está fazendo uma 'vaquinha' para custear o tratamento após alta médica. 

 

O cantor, Ramon Viveiros, está internado no Hospital São Mateus e nesta quarta-feira (26) teve uma piora. Resultado do exame de ressonância magnética apontou uma elevação na pressão intracraniana, que é causada pelo aumento do tamanho do cérebro. 

 

Já a terceira vítima, estudante de direito e servidora do Fórum de Várzea Grande, Myllena, de 22 anos, foi arremessada ao ser atingida pelo veículo e morreu no local. Após ser arremessada pelo carro, a bióloga ainda passou por cima da estudante, tentando fugir.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3