Cuiabá, 20 de Junho de 2024

POLÍCIA Terça-feira, 28 de Maio de 2024, 11:40 - A | A

28 de Maio de 2024, 11h:40 - A | A

POLÍCIA / OPERAÇÃO MIASMA

PF aponta que Saúde de Cuiabá contratou software de R$ 14 milhões que nunca foi utilizado

CGU apontou ainda indícios de montagem na contratação de software, que sequer tinha relação com a finalidade para o serviço que foi contratado.

Ari Miranda
Única News



Entre as investigações da Operação Miasma, deflagrada na manhã desta terça-feira (28), a Polícia Federal investiga possíveis crimes de fraude em licitação e peculato pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Cuiabá. No total, 32 mandados de busca e apreensão em cidades de Mato Grosso, Amazonas, Tocantins e Distrito Federal.

Uma das investigações da Operação, feita pela Controladoria-Geral da União (CGU), revelou a contratação de serviços de uma empresa de software para gestão de documentos da Saúde de Cuiabá, pelo valor aproximado de R$ 14 milhões. No entanto, o software contratado sequer chegou a ser utilizado pela pasta.

LEIA: Secretaria de Saúde de Cuiabá é alvo de operação da Polícia Federal por contratações superfaturadas

A investigação apontou indícios de montagem do processo de adesão à ata de registro de preço, com participação de várias empresas parceiras, além da liberação e pagamento das licenças do software, que não tinham relação com a implantação e funcionalidade para a área à qual foi contratado.

Após pagar mais da metade do contrato (em torno de R$ 7 milhões), por meio de portaria, a SMS de Cuiabá acabou estabelecendo o uso de outro sistema de informação, diferente daquele que havia sido contratado para a gestão documental da Secretaria.

Com mais esta, chega a 20 o número de operações policiais envolvendo a gestão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

NOME DA OPERAÇÃO

O nome da operação (Miasma) deriva do significado da palavra: “emanação que supostamente provocaria a contaminação de doenças infecciosas e epidêmicas”, fazendo alusão aos desvios cometidos pelo grupo criminoso, que repercutem no mau atendimento da saúde à população cuiabana e, por conseguinte, na proliferação de doenças.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3