Cuiabá, 21 de Junho de 2024

POLÍCIA Segunda-feira, 29 de Abril de 2024, 17:15 - A | A

29 de Abril de 2024, 17h:15 - A | A

POLÍCIA / CRIME EM PEIXOTO DE AZEVEDO

PM encontra armas que mãe e filho usaram para matar idosos no nortão de MT

Armas foram encontradas enterradas na mesma propriedade onde mãe e filho foram presos na semana passada

Ari Miranda
Única News



Policiais militares da cidade de Peixoto de Azevedo (673 Km de Cuiabá) localizaram, na tarde do último sábado (27), as armas utilizadas no duplo homicídio dos idosos Pilson Pereira da Silva (80) e Rui Luiz Bogo (68), durante uma confraternização em uma residência, no dia 21 deste mês.

As armas foram apreendidas pela PM na fazenda da pecuarista Inês Gemilaki (48), que junto com seu filho, o médico Bruno Gemilaki Dal Poz (28), assassinou as vítimas. Além disso, no mesmo local foi encontrada a caminhonete Ford Ranger utilizada na fuga.

Segundo o boletim de ocorrência, uma equipe de PMs foi até a propriedade onde mãe e filho foram presos, na intenção de procurar as armas utilizadas por eles, quando viram um monte de terra remexido próximo a um toco de árvore.

Os militares então decidiram escavar o local e obtiveram êxito, encontrando inicialmente na cova a espingarda usada por Bruno Gemilaki, uma CBC Mossberg .12 desmuniciada.

No buraco, também foi localizado logo em seguida o revólver utilizado por Inês, um Taurus .357 com quatro munições de calibre 38 no tambor e mais 16 em um pacote, além de uma espingarda calibre 20 e seis cartuchos do mesmo calibre.

As armas foram encaminhadas à Polícia Civil e devem ser encaminhadas à Politec para exame de balística.

Além de Inês e Bruno, o esposo da fazendeira, Márcio Ferreira Gonçalves o irmão dele, Eder Gonçalves Rodrigues, também estão presos por participação no duplo homicídio e na tentativa de homicídio do padre José Roberto Domingues, que participava da confraternização junto com as vítimas.

(Reprodução/Internet)

MORTES EM PEIXOTO

 

O CRIME

Armados com uma espingarda calibre 12 e um revólver calibre 38, Inês e o filho, Bruno Gemilaki, invadiram uma festa de aniversário, onde tinham como alvo o aniversariante, um garimpeiro por nome Erneci, conhecido como “Polaco”, que alugava um imóvel para a família, no valor de R$ 60 mil, motivo pelo qual entraram em uma disputa judicial.

Em imagens de câmeras do local, mãe e filho chegam ao local, momento em que Bruno, armado com uma espingarda .12 atira contra a vidraça da residência.

Após quebrar o vidro, Inês invade a residência de revólver em punho e atira contra outras duas vítimas. Entre elas, o padre José Roberto Domingues, que levou um tiro na mão e sobreviveu.

Todavia, o desafeto de mãe e filho acabou escapando, já que a arma utilizada por Inês acabou falhando três vezes quando ela tentou atirar.

Bruno e Inês fugiram do local e foram filmados minutos depois, comprando bebidas alcoólicas em uma conveniência, agindo como se estivessem “comemorando” as mortes das vítimas.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3