Cuiabá, 28 de Maio de 2024

POLÍCIA Segunda-feira, 18 de Julho de 2016, 10:01 - A | A

18 de Julho de 2016, 10h:01 - A | A

POLÍCIA / ALTO ARAGUAIA

Professora suspeita de agredir crianças é investigada

Conselho Tutelar diz que caso ocorre desde 2015 em Alto Araguaia (MT). Professora teria agredido crianças com caderno e arremessado apagador.

Da Redação com G1



(Foto: Divulgação)

escola1700.jpg

Escola Municipal Adalcy da Conceição Rodrigues, em Alto Araguaia

O Ministério Público Estadual (MPE) e a Polícia Civil de Alto Araguaia, a 426 km de Cuiabá, investiga uma professora da  Escola Municipal Adalcy da Conceição Rodrigues. Segundo um relatório do Conselho Tutelar da cidade, que foi entregue ao MPE, aponta que vários pais procuraram a instituição relatando que uma professora agrediria crianças, tanto fisicamente quanto psicologicamente, desde 2015.

 

Os pais denunciaram ao Conselho Tutelar que a professora agredia os alunos, que têm idades entre cinco a seis anos, com puxões de cabelo, beliscões, tapas e agressões com cadernos na cabeça, puxões de orelha. A educadora ainda teria arremessado apagador nas crianças, declaro que eram burras e tapado as bocas dos alunos.

 

Os pais alegaram ao Conselho Tutelar que a escola saberia dessa situação e não teria tomado nenhuma providência. O Conselho Tutelar informou ao MPE que levou o caso ao conhecimento da Secretária Municipal de Educação e que a professora ainda permaneceu dando aulas na unidade.

 

O MPE determinou que a Secretaria Municipal de Educação abra um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) para apurar a conduta da professora pela suposta situação de maus-tratos. O promotor de Justiça do MPE, João Batista de Oliveira, determinou que a secretaria afaste a educadora das funções durante o período em que o procedimento de investigação estiver aberto.

 

Ainda na instauração do inquérito civil, o MPE também pediu que o Conselho Tutelar apresenta uma lista dos alunos que foram supostamente agredidos, além do nome dos pais e contatos. A Polícia Civil de Alto Araguaia disse ao G1 que abriu um procedimento de investigação sobre o suposto crime de maus-tratos. A professora, coordenadora, diretora e os conselheiros tutelares envolvidos foram intimados e devem prestar depoimento ao longo desta semana.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3