Cuiabá, 29 de Maio de 2024

POLÍCIA Quarta-feira, 24 de Maio de 2017, 16:19 - A | A

24 de Maio de 2017, 16h:19 - A | A

POLÍCIA / WATERGATE TUPINIQUIM

Telefone institucional usado pelo GAECO foi interceptado, diz MP

Por Suelen Alencar/ Única News



(Foto:Otmar de Oliveira)

072ba47b5fe6d1865f538f42b4837e12.jpg

 

O coordenador do Gaeco, promotor de Justiça Marcos Bulhões dos Santos, encaminhou ofício ao procurador-geral de Justiça, Mauro Benedito Pouso Curvo, e ao corregedor-geral do MP, procurador de Justiça Flávio Fachone, no qual relata  que um terminal telefônico oficial  da própria Procuradoria Geral de Justiça utilizado pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO) foi interceptado no esquema vulgarmente conhecido como “Barriga de Aluguel”.

 

No documento, o promotor explica que o número interceptado era utilizado pela oficial que coordenava as ações de inteligência. Segundo ele, o número que estava à disposição de uma oficial da Polícia Militar que atuava no Grupo, foi identificado em uma decisão judicial proferida pelo juiz da 3ª Vara Criminal de Cáceres, Jorge Alexandre Martins Ferreira, em 1º de outubro de 2015.

 

O ofício encaminhado nesta quarta-feira (24), informa ainda que na ocasião quatro grandes operações estavam em andamento no Gaeco: Metástase, Chacal, Seven e Rêmora. As duas últimas apuravam denúncias de corrupção.

 

“Solicitamos ao procurador-geral de Justiça que encaminhe as informações levantadas com urgência à Procuradoria-Geral da República, considerando que os fatos estão sendo investigados por lá. Também informamos ao corregedor-geral que está sendo finalizada uma auditoria interna dentro do Gaeco e que o resultado será apresentado em breve para apreciação e adoção das providências cabíveis”, esclareceu.

 

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3