Cuiabá, 26 de Janeiro de 2021

POLÍTICA MT
Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020, 10h:00

REBATEU ACUSAÇÕES

Acusado de fazer vídeo apócrifo, Pinheiro vai acionar Polícia Civil para encontrar responsáveis

Euziany Teodoro e Abraão Ribeiro
Única News

(Foto: Marcus Mesquita)

O prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB), vai acionar a Polícia Judiciária Civil para encontrar os responsáveis por um vídeo apócrifo com o intuito de desmoralizar sua campanha.

O vídeo que começou a circular nesta quinta-feira (26) mostra um senhor sendo questionado sobre o que acha de homens que batem em idosos. Identificado como padrasto de Abilio Jr (Podemos), adversário de Pinheiro neste segundo turno, o homem veio a público negar a informação.

O vídeo deixa a entender que o idoso em tela, supostamente padrasto de Abilio, teria sido agredido pelo candidato. Em um segundo vídeo, ele explica que não conhece nem Abílio, nem Emanuel Pinheiro. Que apenas deu uma entrevista sobre agressões a idosos.

Diante da repercussão do caso e acusações imputadas a ele, Emanuel Pinheiro afirmou que a assessoria jurídica da campanha vai acionar a Polícia Judiciária Civil para que identifique o autor do vídeo e que adote as providências cabíveis.

O coordenador da campanha, Vanderlúcio Rodrigues (PP), repudiou as fake news e vídeos apócrifos que os adversários estão lançando na mídia. Segundo ele, a linha de campanha de Pinheiro é baseada em propostas.

"Não temos nada a ver com isso. Jamais faríamos algo assim. Nossa assessoria jurídica está avaliando para saber quais providências tomar. Nossa linha de trabalho é baseada nas ações que realizamos nos últimos quatro anos, que tem 80% de aprovação dos cuiabanos, e as propostas para o próximo mandato. Fake News não é com a gente".

Na manhã desta sexta-feira (27), Pinheiro emitiu uma nota na qual fala das providências que irá tomar.

Nota à Imprensa

O prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro, da coligação “A Mudança Merece Continuar”, desconhece a procedência de vídeo que circula por meio de aplicativos celulares apontando supostas agressões ao padrasto do candidato adversário no segundo turno.

Mediante a acusações imputadas ao prefeito de Cuiabá, a assessoria jurídica informa que irá acionar a Polícia Judiciária Civil para que identifique o autor do vídeo e que adote as providências cabíveis ao caso.

Oportuno lembrar que em todas as peças publicitárias de campanha criada pela Coligação é necessário que se conste o número do CNPJ e que sejam veiculadas em horário eleitoral gratuito de TV e rádio e nos perfis oficiais do candidato.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE