Cuiabá, 24 de Janeiro de 2021

POLÍTICA MT
Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020, 09h:48

ESCOLHA GARANTIDA

ALMT derruba veto de Mendes sobre cadeiras cativas na Arena Pantanal

Da Redação
Única News

Foto: Reprodução Internet

Durante sessão na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (2), os deputados estaduais derrubaram um veto do governador Mauro Mendes (DEM) a um projeto de lei que prevê a instituição de cadeiras cativas na Arena Pantanal.

Com isso, os torcedores poderão comprar assentos e garantir a participação deles em eventos esportivos ou culturais.

As cadeiras cativas são assentos vendidos para o torcedor que pagará uma taxa anual por ela. Com isso, ele terá direito a presença em todos os eventos esportivos realizados no estádio sem custo adicional.

A modalidade de venda é utilizada em estádios de grandes centros e já existiu no extinto estádio Verdão, demolido para a construção da Arena Pantanal.

O autor do projeto, deputado Faissal Calil (PV), argumentou na proposta que cadeiras cativas já existiam no antigo Estádio do Verdão e foram extintas com a Arena Pantanal, o que se tornou uma questão judicial.

"Todas as pessoas que tinham direito a estes assentos, judicializaram esta questão e agora poderão se adaptar a este novo formato e regramento. Isso vai favorecer muito o nosso Estado e quem também a quem gosta de esportes”, destacou Faissal.

Além disso, Calil avalia que será possível arrecadar recursos que poderão ser usados na manutenção do estádio e citou como exemplo o Atlético Mineiro, que anunciou a venda de aproximadamente 4,5 mil cadeiras cativas em seu futuro estádio. 

Foto: Marcos Lopes/AL

Faissal Calil

 

Segundo ele, o clube cobrou de cada torcedor valores que variam de R$ 30 mil a R$ 40 mil por assento e espera arrecadar um total de R$ 100 milhões, cerca de 20% do valor total da obra.

“Com a venda das cadeiras, poderemos usar estes recursos para contribuir com as despesas de manutenção do estádio, que são altas, e estão acima do que o orçamento do estado é capaz de suportar”, explicou.

De acordo com o texto do projeto aprovado, além do valor cobrado pela cadeira cativa, será cobrada também do comprador uma taxa anual que será calculada de acordo com os valores cobrados normalmente em ingressos esportivos.

O parlamentar acredita que, com a aplicação desta modalidade de vendas, será possível fomentar ainda mais a participação das pessoas nos eventos realizados na Arena.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE