Cuiabá, 25 de Maio de 2024

POLÍTICA Sábado, 05 de Agosto de 2017, 14:55 - A | A

05 de Agosto de 2017, 14h:55 - A | A

POLÍTICA / EM AUDIÊNCIA PÚBLICA

Assentados e representantes criticam indenizações da CES

Da Redação



(Foto: Assessoria)

Audiência Pública

 

A audiência pública para debater o futuro das famílias atingidas pelo impacto da construção da Usina Hidrelétrica (UHE), em Sinop, e também da família atingidas pelas barragens, em Cláudia, contou com representantes do MAB (Movimento dos Atingidos por Barrangens) e nenhum representante da Companhia Energética Sinop (CES), na última sexta-feira (4), no teatro da Unemat, em Sinop.

 

A audiência pretendia buscar alternativas para as quase 250 famílias envolvidas no processo de desapropriação ou que sofreram algum tipo de impacto social, econômico ou ambiental em decorrência da construção da usina.

 

No entanto, a falta de representantes da CES só demosntrou a falta de preocupação em se estabelecer novos procedimentos para assegurar os direitos daqueles que foram ou serão atingidos com as contruções.

 

Durante a audiência, os representantes da MAB afirmaram que a CES após pagar a indenização dá 30 dias para o esvaziamento da local. Os valores pagos na indenização, segundo eles, são baixos e deixam os proprietários em prejuízo.

 

Os representantes ainda garantiram que a empresa possui zelo durante as demolições. Após o prazo, os tratores começam a demolir sem se preocupar com o entorno. Segundo eles, esse processo causa aos moradores prejuízos sociais.

 

(Foto: Assessoria)

Audiência Pública

 

“A CES me pagou R$ 6 mil para tirar 1400 metros de cerca, mas não pagaram para eu fazer uma nova. Perdi gado porque com este dinheiro não consigo fazer uma cerca nova", contou o assentado José Genilvado Soares, da geba Mercedes V, durante a audiência.

 

Outra assentada contou que o valor pago por 72 hectares a deixou no prejuízo. Segundo Martha Bachs, com o valor foi possível comprar apenas 15 alqueires. "Tive que vender meu gadinho para fazer um novo pasto", afirmou. (Com informações da assessoria)

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia