Cuiabá, 25 de Julho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 06 de Fevereiro de 2019, 08:17 - A | A

06 de Fevereiro de 2019, 08h:17 - A | A

POLÍTICA / HOMEM DAS DIRETAS JÁ

Dante completaria 67 anos hoje; Wilson Santos relembra histórico

Euziany Teodoro
Da Redação



Nascido em 06 de fevereiro de 1952, hoje completaria 67 anos de idade, Dante Martins de Oliveira, o homem das Diretas Já, que ajudou a mudar Mato Grosso e o Brasil. Em homenagem, o deputado Wilson Santos, seu correligionário pelo PSDB, relembrou a história do homem que pegou uma das maiores crises econômicas da história e conseguiu resolver.

Dante pegou o Governo de Mato Grosso com três folhas salariais atrasadas. Eram necessários 112% de arrecadação a mais para pagar uma folha salarial. “Não era um pedaço de 13º que faltava pagar, como agora”, diz Wilson Santos.

Para ele, os jovens governantes precisam estudar a trajetória de Dante de Oliveira. “Quanta falta faz esse homem em Mato Grosso e no Brasil. Esses jovens governantes precisam estudar Dante, ler Dante. Não tem inspiração melhor em Mato Grosso, talvez no Brasil, alguém como o Dante de Oliveira foi.

Dante ocupou os cargos de deputado estadual e deputado federal, antes de ser governador de Mato Grosso. “Veio da esquerda, foi comunista. Quando chegou ao poder de Mato Grosso, se deparou com um estado em situação precaríssima. Ele foi o homem das Diretas Já. Deu entrevistas a veículos nacionais e internacionais. Esteve nas grandes manifestações com Tancredo Neves, Bezerra, Lula, Leonel Brizola. Ajudou a mudar o Brasil”.

Segundo Wilson Santos, ele próprio, quando assumiu a prefeitura de Cuiabá em 2004, dois anos antes da morte de Dante de Oliveira, “quando surgia uma crise, ligava para ele”. “Peguei a Prefeitura de Cuiabá na mesma situação, com salários atrasados, sem dinheiro. Aprendi com ele. Eu ligava e ele vinha e já me dava a solução, tamanha a carga de conhecimento”, conta.

Para ele, ninguém faz tanta falta a Mato Grosso como Dante. “Quanta falta faz esse homem em Mato Grosso e no Brasil. Como ele poderia colaborar para sairmos dessa crise. Faz muita falta.

Dante de Oliveira faleceu em 06 de junho de 2006, por uma pneumonia.

Diretas Já

Diretas Já foi um movimento civil de reivindicação por eleições presidenciais diretas no Brasil, ocorrido em 1983-1984. A possibilidade de eleições diretas para a Presidência da República no Brasil se concretizaria com a votação da proposta de Emenda Constitucional Dante de Oliveira pelo Congresso.

Entretanto, a Proposta de Emenda Constitucional foi rejeitada, frustrando a sociedade brasileira. Ainda assim, os adeptos do movimento conquistaram uma vitória parcial em janeiro do ano seguinte, quando Tancredo Neves foi eleito presidente pelo Colégio Eleitoral.

O movimento agregou diversos setores da sociedade brasileira. Participaram inúmeros partidos políticos de oposição ao regime ditatorial, além de lideranças sindicais, civis, artísticas, estudantis e jornalísticas. Dentre os políticos, destacaram-se Tancredo Neves, Leonel Brizola, Dante de Oliveira, Miguel Arraes, José Richa, Ulysses Guimarães, André Franco Montoro, Mário Covas, Gérson Camata, Orestes Quércia, Luiz Inácio Lula da Silva, Eduardo Suplicy, Roberto Freire, Luís Carlos Prestes, Fernando Henrique Cardoso, Jorge da Cunha Lima, Marcos Freire, Fernando Lyra, Jarbas Vasconcelos e Moreira Franco.

Eleito pelo PMDB em 1982 e empossado em 1º de fevereiro de 1983, o deputado federal Dante de Oliveira empenhou-se em coletar as assinaturas para apresentar o projeto de emenda constitucional que estabelecia eleições diretas (170 assinaturas de deputados e 23 de senadores). No dia 2 de março de 1983, finalmente apresentou a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) n° 5.

Em 25 de abril de 1984, sob grande expectativa dos brasileiros, a emenda das eleições diretas foi votada, obtendo 298 votos a favor, 65 contra e 3 abstenções. Devido a uma manobra de políticos aliados ao regime, não compareceram 112 deputados ao plenário da Câmara dos Deputados no dia da votação. A emenda foi rejeitada por não alcançar o número mínimo de votos para a sua aprovação.

Reprodução Web

O homem das Diretas Já

 

Apesar da rejeição da Emenda Dante de Oliveira na Câmara dos Deputados, o movimento pelas "Diretas Já" teve grande importância na redemocratização do Brasil. Suas lideranças passaram a formar a nova elite política brasileira e o processo de redemocratização culminou com a volta do poder civil em 1985, na aprovação de uma nova Constituição Federal de 1988 e com a realização das eleições diretas para Presidente da República em 1989.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia