Cuiabá, 25 de Maio de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 19 de Abril de 2017, 16:19 - A | A

19 de Abril de 2017, 16h:19 - A | A

POLÍTICA / SEM FOTOS

Defesa consegue "aval" e Selma proíbe fotos de Cursi em audiências

Por Suelen Alencar/ Única News



(Foto: Reprodução)

Cursi.jpg

 

A defesa do ex-secretário de Estado Marcel de Cursi  teve o pedido, de não permirtir que a imprensa faça imagens do réu, acatado pela juíza da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, Selma Arruda. A determinação é para as imagens durante as audiências das ações penais em que Cursi estiver participando. 

 

Ao que parece, Cursi não estaria se sentindo 'bem' com a presença dos fotografos e os registros "continuos'' de sua imagem. A decisão que já deve ser cumprida pelos fotógrafos da comunicação é da última segunda-feira (17).

 

A magistrada argumentou que o pedido da defesa é "aceitável" e que está dentro das "garantias constitucionais", assim como o direito e "a garantia à presunção da inocência".

 

"Tal exigência é perfeitamente aceitável, já que tal presunção se sobrepõe ao direito de divulgação dos fatos pela mídia", descreveem despacho. Mesmo com a determinação, os jornalistas e repórteres fotográficos poderão acompannhar as audiências "poderão gravar ou captar as falas,  contudo, sem produzir imagens", determinou.  

 

Os advogados de defesa do ex-secretário tem tentado "protege-lo" de tanta exposição. Na semana passada, conforme divulgado pelo site Única News os advogados entraram na Justiça com um pedido para reverter a prisão preventiva para domiciliar. O documento deve ser analisado pela juíza Selma de Arruda, a mesma que aceitou a 'proibição' das imagens de Cursi.

 

Segundo informações, Cursi tem enfrentado diversos problemas de saúde desde que foi preso em setembro de 2015, após deflagração da primeira fase da Operação Sodoma. Ele está detido no Centro de Custódia de Cuiabá.

 

A defesa alega que Cursi corre risco de morte, pois tem apresentado problemas cardiovasculares, possibilidade de hemorragia interna e pré-disposição para câncer de próstata. 

 

E janeiro deste ano, o ex-secretário foi internado em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para tratar de problemas cardíacos. 

 

A operação Sodoma deflagrada pela Polícia Judiciária Civil investiga o desvio de R$ 31,7 milhões realizado por meio de uma desapropriação de um imóvel no Bairro Osmar Cabral em Cuiabá. 

 

Tentou afastar Selma

 

O ex-secretário de Estado de Fazenda, Marcel de Cursi, ja tentou na Justiça afastar a juíza Selma das investigações da Operação Sodoma. Em março, teve o pedido de habeas corpus negado pela Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) e é nessa mesma decisão que pediu o afastamento da juíza do caso. Entretanto, a magistrada teve decisão favorável e permanceue como responsável do processo que deflagrou a operação Sodoma - já na sua quinta fase.

 

Leia mais 

Com risco de morte, defesa de Cursi solicita prisão domiciliar

Decisão que pedia liberdade de Cursi e afastamento de Selma é negada

 

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia